Segunda-feira, 15 de Agosto de 2016
Danyll, Rohirrim de Dragões...

20160812 Danilo Pereira.png

Da região mais setentrional de todo o território Rohan - o Reino do Dragão - veio Danyll, um cavaleiro Rohirrim com uma importantíssima particularidade - montava um dragão.

Para Gandalf Santos, poder juntar à Irmandade da Taça um Cavaleiro de Dragões, era assim como passar a ter uma espécie de Força Aérea. Foi essa a resposta que o Feiticeiro encontrou para as terríveis ameaças que lhe iriam surgir dos céus de Mordor. Sauron tinha convocado reforços alados de todos os territórios da Terra Média. Aos temíveis Nazgûl, juntavam-se assim os grifos brancos e os dragões prateados da Islândia, as águias reais prateadas da Polónia, as águias negras da Áustria, e os dragões vermelhos do País de Gales. Todos juntos, constituíam-se como uma ameaça terrível que iria cair em cima da Irmandade sem apelo nem agravo. Gandalf Santos dispunha de batarias anti-aéreas, mas ter alguém como Danyll, Rohirrim de Dragões, era um trunfo fundamental que o Feiticeiro tinha agora na manga e que lhe viria a ser muito útil nas difíceis batalhas que se avizinhavam.

Montado num dragão azul com o nome de "Andrade", Danyll passou assim a ser a primeira linha de defesa aérea da Irmandade da Taça...

 

José Rialto



publicado por Miguel Salazar às 21:48
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

Segunda-feira, 8 de Agosto de 2016
Legolas Quarësmer, Príncipe dos Elfos Ciganos...

Legolas Quaresmer, Príncipe dos Elfos Ciganos

Legolas Quarësmer era um Elfo, mas tinha costela de feiticeiro. Não por ter qualquer ligação familiar conhecida com Gandalf ou até com Saruman, mas porque ainda era aparentado com Harry Potter. Havia mesmo quem afiançasse que ele era mesmo o próprio jovem feiticeiro de Hogwarts.

De todos os heróis da Irmandade da Taça, era ele quem mais usava o manto da invisibilidade. Tinha-lhe achado piada e Frodo Baggins emprestara-lho de bom grado. Com o manto, Legolas Quarësmer mantinha-se invisível durante a maior parte do tempo, para logo aparecer, de repente, e disparar uma das suas setas.

Príncipe dos Elfos Ciganos, como também ficou conhecido, era um arqueiro letal. Foi do seu arco que saiu a seta que acabou com a resistência do Warg croata, após quase 2 horas de sangrenta batalha. O Troll polaco resistiu mais tempo ainda e só sucumbiu depois de ter sido atingido por 6 vezes. Mas o golpe de misericórdia, aquele que o fez tombar, foi dado novamente por uma das suas setas certeiras.

Legolas Quarësmer, o Príncipe dos Elfos Ciganos, era um brilhante franco-atirador, mas quem sabe se não terá passado ao lado de uma outra brilhante carreira. Com a larga experiência que tinha em passes de letra e nas inúmeras figuras de estilo com que sempre adornava o seu futebol, bem que podia ter tentado a sua sorte na Universidade Lusófona. Se o tivesse feito, ter-lhe-iam dado por certo todas as equivalências necessárias para conseguir de imediato uma Licenciatura em Literatura Portuguesa. É que era certinho. E depois disso, com uma licenciatura em Hogwarts e outra na Lusófona, se calhar até poderia vir a ser um dia... Quarësmer, o Feiticeiro Cigano... ou então o Feiticeiro Castanho...

 

José Rialto



publicado por Miguel Salazar às 20:39
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

Terça-feira, 2 de Agosto de 2016
Pepe Théoden III, Senhor de Rohan...

20160802 Pepe.png

 

O avô de Pepe Théoden, o Rei Théoden I, tinha estado possuído em tempos por Saruman, e assim permaneceu até ser resgatado desse mal por Gandalf.  Pepe Théoden sofria também dessa doença, mas a sua possessão tinha contornos diferentes. Ao contrário de seu avô, que assim esteve durante muito tempo, Pepe Théoden ficava possuído apenas por escassos segundos, tempo esse que no entanto era o suficiente para aqui e acolá, o fazer perder a cabeça. O caso de Brunuálven, o Terrível, era semelhante ao de Pepe Théoden, mas numa forma ainda mais grave, pois esses períodos de possessão eram mais frequentes e muito mais intensos. Brunuálven herdara a doença directamente de seu pai. Afinal, era uma doença hereditária.

Fora desses mais ou menos breves momentos em que ficavam possuídos, um e outro eram cavaleiros literalmente inultrapassáveis. Lá do alto do seu "Bernabéu" (um cavalo de pura raça espanhola que parecia ter sido feito à imagem do Rei), Pepe Théoden era imperial na sua função de defesa do Reino. Imperial, sim. Por alguma razão tinha sido aclamado Pepe Théoden III, Senhor de Rohan...

 

José Rialto



publicado por Miguel Salazar às 17:10
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

Sábado, 30 de Julho de 2016
Gandalf Santos, o Feiticeiro Cinzento...

 

20160729 Fernando Santos.png

 

Os Galrogs eram uma espécie de bestas demoníacas, de línguas pérfidas e ardentes, sempre ávidas de queimar vidas humanas, imolando-as pelo fogo. Para elas, não era importante a justiça ou a verdade. Importante era apenas o prazer que tiravam do espectáculo e do sensacionalismo da imolação em si. Alguns dias antes, houve mesmo um Galrog ainda jovem que tentou a sua sorte com Cristian Ronald Aragorn, mas acabou por ver a sua língua viperina ser arrancada e lançada no fundo de um lago. Os Galrogs adultos eram bem diferentes; esses eram inimigos impiedosos e ainda mais cruéis, virtualmente invencíveis à mão dos homens.

Agora, a Irmandade da Taça via-se obrigada a atravessar as Minas de Mória, território de um primo de Gimli Patrício, o guerreiro-anão-gigante. O povo anão que outrora trabalhara e vivera nessas minas, tinha sido dizimado por um desses Galrogs. Durin, o Senhor de Mória, tinha também ele sucumbido à maldade da besta. E ela lá continuava, a assombrar as Minas, ávida do sangue e da carne dos humanos.

A tarefa parecia impossível. A besta era forte demais para qualquer um dos heróis da Irmandade da Taça, ou até mesmo para todos eles em conjunto.

Para todos? Não, não seria para todos. Gandalf Santos, o Feiticeiro Cinzento (assim conhecido pela falta de cor dos seus feitiços), era o único capaz de fazer frente a um Galrog adulto. E o velho Gandalf Santos não iria deixar os seus créditos por mãos alheias. Quando a besta se regozijava com a perspectiva de mais um banho de sangue, Gandalf Santos interpôs-se entre o Galrog e os seus amigos, na ponte de Khazad-Dûm. Levantou os braços, bramindo o cajado e a espada, e gritou bem alto "You shall not pass !...". A besta demoníaca não conseguia passar, e o Feiticeiro Cinzento continuava a gritar, a plenos pulmões "..and I shall not go. Not before the 11th of July !". Gandalf Santos avisava assim bem alto ao que vinha... para quem o quisesse entender. Mas a verdade é que o Galrog não levou a sério as suas palavras. Ouviu-as, sim, mas apenas para delas poder desdenhar.

Gandalf Santos, o agora Feiticeiro Branco, venceu o Galrog de Morgoth que o tinha menosprezado, e conseguiu algo em que muito poucos algum dia acreditaram - voltar a inundar de luz toda a Terra Média...

 

José Rialto



publicado por Miguel Salazar às 08:36
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

Domingo, 24 de Julho de 2016
Frodo Renato Baggins, o Hobbit do Shire...

20160723 Renato Sanches.png

Frodo Renato Baggins era sobrinho de Bilbo Ricard Carvalho Baggins. Eram Hobbits e viviam no Shire.

Bilbo Ricard tinha sido o primeiro a ter a possibilidade de deitar a mão à Taça que a Irmandade perseguia. A oportunidade tinha surgido 12 anos antes, em pleno Shire, e muito embora tenha chegado a ter a mão em cima dela, nem mesmo assim conseguira resgatá-la.

Agora era a vez do seu sobrinho. Parecia ser uma tarefa incomportável para o jovem Frodo, mas o tempo viria a demonstrar que afinal ele estava mais do que preparado para as exigências da missão.

Quanto ao enorme anel de ouro que trazia ao pescoço, era um simples engodo, que servia apenas para desviar a atenção dos seus inimigos para o verdadeiro objectivo da Irmandade - a Taça. Afinal, tratava-se apenas da aliança do seu recente casamento com uma matrona germânica, com a provecta idade de 116 viçosas Primaveras. Uma idade bem mais apropriada ao nosso jovem Frodo, pois apesar de ele jurar ter apenas 18 anos, toda a gente sabia que ele já tinha bem mais de 100...

 

José Rialto



publicado por Miguel Salazar às 22:04
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

Sábado, 23 de Julho de 2016
Um abraço lusitano desde o Berço da Nação...

20160708 José Mendes.png

 

José João Pimenta Costa Mendes nasceu em Guimarães, a 24 de Abril de 1985. Foi o primeiro ciclista português a participar no Campeonato do Mundo de Ciclismo Universitário (2006), numa altura em que frequentava, no polo de Guimarães, o Curso Superior de Engenharia Electrónica e de Computadores da Universidade do Minho.

Foi Campeão Nacional de Contra-Relógio como júnior e cadete, e Campeão Nacional de estrada como cadete.

Venceu a XVI Volta às Terras de Santa Maria “Troféu Fernando Mendes”. Em 2007, venceu a 15ª Volta a Portugal do Futuro e ficou em 2º lugar no 1º Prémio do Ciclismo do Minho e Alto Douro. A partir de 2008, e já como ciclista profissional, foi 3º classificado no 28º Grande Prémio do Minho, foi 6º no Campeonato Nacional de Élites (2012), e obteve posições consecutivamente muito honrosas nos contra-relógios individuais das várias edições desses Campeonatos (7º em 2008, 3º em 2009, 4º em 2010, 5º em 2012, 3º em 2015 e 2º em 2016).

Em 2015, venceu a 1ª etapa do Giro del Trentino (viria a ser 6º na Geral Individual), foi 5º no Critérium International e 5º na Coppa Bernocchi. Em 2016, foi 6º na Geral Individual do Tour da Noruega e foi Campeão Nacional de Portugal.

Ao longo da sua carreira, José Mendes representou as equipas da União Ciclista de Vila do Conde, do Benfica, da Liberty Seguros, da LA/Antarte/Rota dos Móveis, do CCC/Polsat (Polónia), da LA/Antarte e do NetApp/Endura (Alemanha). Actualmente, José Mendes representa os alemães do Bora-Argon 18.

Já representou a Selecção Nacional, em diversas ocasiões.

Foi seleccionado para participar nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro (2016).

José Mendes foi Embaixador da Cidade Europeia do Desporto, Guimarães'2013...

 

Fernão Rinada

 

homenagem_jose_mendes_9311_1_690_2000.jpg

(caricatura oferecida ao atleta no Salão Nobre da Câmara Municipal de Guimarães, esta noite)

 



publicado por Miguel Salazar às 23:55
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

Sexta-feira, 22 de Julho de 2016
Glórias Desportivas (22) - José Mendes...

 

20160708 José Mendes.jpg

 

José João Pimenta Costa Mendes nasceu em Guimarães, a 24 de Abril de 1985. Foi o primeiro ciclista português a participar no Campeonato do Mundo de Ciclismo Universitário (2006), numa altura em que frequentava, no polo de Guimarães, o Curso Superior de Engenharia Electrónica e de Computadores da Universidade do Minho.

Foi Campeão Nacional de Contra-Relógio como júnior e cadete, e Campeão Nacional de estrada como cadete.

Venceu a XVI Volta às Terras de Santa Maria “Troféu Fernando Mendes”. Em 2007, venceu a 15ª Volta a Portugal do Futuro e ficou em 2º lugar no 1º Prémio do Ciclismo do Minho e Alto Douro. A partir de 2008, e já como ciclista profissional, foi 3º classificado no 28º Grande Prémio do Minho, foi 6º no Campeonato Nacional de Élites (2012), e obteve posições consecutivamente muito honrosas nos contra-relógios individuais das várias edições desses Campeonatos (7º em 2008, 3º em 2009, 4º em 2010, 5º em 2012, 3º em 2015 e 2º em 2016).

Em 2015, venceu a 1ª etapa do Giro del Trentino (viria a ser 6º na Geral Individual), foi 5º no Critérium International e 5º na Coppa Bernocchi. Em 2016, foi 6º na Geral Individual do Tour da Noruega e foi Campeão Nacional de Portugal.

Ao longo da sua carreira, José Mendes representou as equipas da União Ciclista de Vila do Conde, do Benfica, da Liberty Seguros, da LA/Antarte/Rota dos Móveis, do CCC/Polsat(Polónia), da LA/Antarte e do NetApp/Endura (Alemanha). Actualmente, José Mendesrepresenta os alemães do Bora-Argon 18.

Já representou a Selecção Nacional, em diversas ocasiões.

Foi seleccionado para participar nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro (2016).

José Mendes foi Embaixador da Cidade Europeia do Desporto, Guimarães'2013...

 

Fernão Rinada

 



publicado por Miguel Salazar às 17:09
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

Quinta-feira, 21 de Julho de 2016
Cristian Ronald Aragorn VII, Rei dos Homens e Senhor de Gondor...

20160720 Cristiano Ronaldo.png

 

Cristian Ronald nasceu no seio de uma família humilde, e nem podia imaginar que nas suas veias corria sangue real. Cresceu e fez-se Homem.

Juntou-se a outros 23 heróis para formar a Irmandade da Taça, e foi ele próprio quem se tornou no Senhor das Taças. Logrou convencer os espíritos dos Homens da Montanha, a lutar a seu lado, contra as hordas Morgul. Mais tarde, já como Rei dos Homens e Senhor de Gondor, Cristian Ronald Aragorn VII quase conseguia arrebatar a taça, do Monte da Condenação, não fosse o ataque ignóbil de uma criatura nojenta e asquerosa ("créature dégueulasse") - um Uruk-hai chamado Payet. Atacou-o de forma cobarde, desferindo-lhe um golpe traiçoeiro que o impediu de cumprir o seu destino. Foi nessa altura que uma pequena borboleta pousou junto à sua sobrancelha. Era o espírito do Rei Eusébio que tinha voltado para lhe lembrar que incapacitar fisicamente um verdadeiro Rei, não era o mesmo que o vencer. Cristian Ronald Aragorn VII, filho de Arathorn, levantou-se e conseguiu aquilo que todos supunham ser impossível - transformar um imperturbável pinheiro num temível Ent. Assim, efemeramente transfigurado pela acção do Rei dos Homens, Treebeard Ehder irrompeu pelas entranhas do Monte da Condenação e... simplesmente arrebatou a Taça que todos queriam, assim, como quem fizesse coisas daquelas todos os dias...

 

José Rialto



publicado por Miguel Salazar às 00:22
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

Sexta-feira, 15 de Julho de 2016
Vieirînyan, o Rohirrim da Cidade-Berço de Rohan...

20160713 Vieirinha.png

Para o sucesso da missão da Irmandade da Taça, os Cavaleiros Rohirrim do Rei Pepe Theoden, tiveram um papel absolutamente fundamental.

De entre todos eles, houve um que se destacou pela bravura mostrada nas primeiras batalhas da saga - Vieirînyan, o Rohirrim de Vimaranis, cidade-berço do Reino de Rohan.

Montado na sua magnífica égua "Vitória", uma puro-sangue lusitano, Vieirînyan espalhou o terror no seio das hordas de Morgul...

 

José Rialto



publicado por Miguel Salazar às 14:58
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

Segunda-feira, 11 de Julho de 2016
o Ent Treebeard Ehder, o Uruk-hai e os Orcs...

20160711 Éder.png

 

Na saga do Senhor dos Anéis, havia um povo que vivia recolhido na floresta, à margem do Mal que grassava na Terra Média. Esse povo eram as próprias árvores, gigantescas e poderosas, mas alheias a tudo, desencantadas com o Mundo dos Homens. Esse povo eram os Ents. E foi necessário que eles vissem com os próprios olhos esse Mal que devastava o Mundo dos Homens, para despertar dessa enorme letargia e tomar parte activa na sua salvação.

Aquilo que se passou com Éder tem as suas semelhanças com a história daquele povo, e daí a comparação. Depois de ver o desrespeito generalizado pelas nossas cores e por todos os homens que as defendiam, depois de ver a maldosa entrada de um autêntico Uruk-hai sobre o joelho de Cristiano Ronaldo, e depois de ver a monumental vaia com que aqueles não menos autênticos Orcs das bancadas brindaram o mesmo Cristiano quando ele corajosamente tentava reentrar em jogo (apesar da dor imensa que o seu rosto não conseguia sequer disfarçar), o nosso pinheiro também despertou da sua prolongada letargia para se revoltar contra a ignomínia de franceses, alemães, irlandeses e outros quejandos.

E as consequências desse despertar foram devastadoras, tal como tinha acontecido na saga do Senhor dos Anéis. Éder era o nosso pinheiro e passou a ser o nosso Ent. Que o digam os Orcs e os Uruk-hais deste Campeonato da Europa, esmagados na própria casa, em plena Mordor.

Quanto a Saruman, preso na Torre de Isengard depois de ter sido corrido da UEFA, também não deve ter ficado muito feliz. Bem, bem, era ele ter sido obrigado a entregar-nos a Taça de Campeões Europeus.

Isso é qu'era !...

 

José Rialto



publicado por Miguel Salazar às 22:08
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

Quinta-feira, 7 de Julho de 2016
o "álb'oon" em destaque (128)...

 

A oferta das caricaturas aos atletas vimaranenses que irão estar presentes nas Olimpíadas do Rio de Janeiro, que aconteceu durante a 7ª Gala do Desporto, fez a primeira página da última edição do Correio do Minho.

A notícia não era propriamente sobre esse facto, mas a verdade é que as caricaturas lá estão... em plena primeira página...

 

20160704 Correio Minho.jpeg



publicado por Miguel Salazar às 20:57
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

Quarta-feira, 6 de Julho de 2016
Dulce e Ribas no Calçadão de Copacabana...

 

20160629 Dulce e Ribas 2.jpg

 

Ana Dulce Ferreira Félix nasceu em Guimarães, a 23 de Outubro de 1982. Iniciou-se no atletismo aos 12 anos, na Associação Cultural e Recreativa de Conde. Depois dos 17, passou pelo Vizela, pelo Sporting de Braga e pelo Maratona, até chegar ao Benfica em 2014.

Em pista e em 10.000m, Dulce foi Campeã Europeia em Helsínquia (2012) e Vice-Campeã em Amesterdão (2016). Foi Campeã Nacional dos 10.000m (2007) e bi-Campeã Nacional dos 5.000m (2010 e 2011),

Em pista coberta foi Campeã Nacional dos 1.500 e dos 3.000m (2010).

Em estrada, foi duas vezes Medalha de Ouro na Taça dos Clubes Campeões Europeus (2010 e 2011) e bi-Campeã Nacional de Estrada (2010 e 2011).

Em corta-mato, foi duas vezes vice-Campeã Europeia (2011 e 2012), duas vezes Medalha de Bronze em Europeus (2010 e 2013), e penta-Campeã Nacional (2010 a 2014).

Por equipas, foi bi-Campeã Europeia (2009 e 2010), e Medalha de Bronze no Mundial de 2009. Foi Medalha de Prata na Taça dos Clubes Campeões Europeus (2011), e é actualmente tetra-Campeã Nacional.

Dulce Félix foi Embaixadora da Cidade Europeia do Desporto, Guimarães’2013.

 

Ricardo Domingos Pires Ribas nasceu em Miranda do Douro, a 8 de Outubro de 1977. Iniciou a sua carreira de atletismo no Ginásio Clube de Bragança. Defendeu as cores do Maratona durante 9 temporadas, passou pela equipa da Skoda nos dois anos seguintes, e voltou para o Maratona para mais 3 épocas. Passou pela Conforlimpa e voltou ao Maratona para mais 2 temporadas. Em 2012/2013, assinou pelo Benfica.

Foi Campeão Nacional em pista, nos 5.000m (2002) e nos 10.000m (2012). Campeão Nacional de Corta-Mato (2005), 3 vezes Campeão Nacional de Corta-Mato curto (2006, 2013 e 2014), bi-Campeão Nacional de Corta-Mato longo (2013 e 2014), e bi-Campeão Nacional de estrada (2013 e 2014).

Foi Vice-Campeão Europeu de Corta-Mato por equipas (2006), 2 vezes medalha de bronze nos Campeonatos Europeus de Corta-Mato por equipas (2003 e 2007) e medalha de bronze nos Jogos da Lusofonia (2009).

Ricardo Ribas representou a Selecção Nacional em múltiplas ocasiões.

 

Dulce Félix e Ricardo Ribas vão representar Portugal na prova da Maratona das Olimpíadas do Rio de Janeiro’2016.

Ambos foram merecedores de uma homenagem pública, que teve lugar na 7ª Gala do Desporto de Guimarães...

 

20160703 Dulce e Ribas.jpg

(caricatura oferecida aos atletas na 7ª Gala do Desporto, Guimarães 2016)



publicado por Miguel Salazar às 19:45
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

Terça-feira, 5 de Julho de 2016
João Sousa, do Pão de Açúcar para o Corcovado...

 

20160701 João Sousa 2.jpg

 

João Pedro Coelho Marinho de Sousa nasceu em Guimarães, no dia 30 de Março de 1989. Dedicou-se desde muito cedo à prática do ténis e em 2005 tornou-se profissional, quando tinha apenas 16 anos.

João Sousa vive em Barcelona e é treinado por Frederico Marques, no Barcelona Total Tennis Academy.

Antes de chegar à Catalunha, João pertenceu aos quadros do Clube de Ténis de Guimarães.

É o melhor tenista português de todos os tempos, tendo sido o 4º a atingir o Top100 do ranking ATP.

Venceu 2 torneios ATP250: Kuala Lumpur (Malásia, 2013) e Valencia (Espanha, 2015). Foi finalista vencido noutros 5.

João Sousa já obteve 7 vitórias sobre jogadores do top40, 10 sobre jogadores do top30, 2 sobre jogadores do top10 e 1 vitória sobre o então nº 4 mundial (David Ferrer).

Nos torneios do Grand Slam, João Sousa acaba de atingir a 3ª ronda de Wimbledon (2016), já chegou à 3ª do Open da Austrália por 2 vezes (2015 e 2016) e à 3ª do US Open por 1 vez (2013). Atingiu a 2ª ronda de Roland Garros por 3 vezes (2013, 2015 e 2016) e a 1ª de Wimbledon por 2 vezes (2014 e 2015).

Venceu 5 torneios Challenger: Fürth (Alemanha, 2011 e 2013), Mersin (Turquia, 2012), Tampere (Finlândia, 2012) e Guimarães (2013). Venceu também 7 torneios Future.

João Sousa é hoje o 31º melhor tenista do Mundo, muito embora já tenha sido o 28º.

 

Em pares, já venceu dois torneios Challenger (Tampere2010, com Leonardo Tavares, Fürth’2012, com o espanhol Arnau Brugués-Davi) e 9 torneios Future.

Já foi internacional português em várias ocasiões e vai agora representar Portugal nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro (2016).

 

João Sousa foi merecedor de uma homenagem pública, que teve lugar na 7ª Gala do Desporto de Guimarães.

 

Fernão Rinada

 

(caricatura oferecida ao atleta na 7ª Gala do Desporto, Guimarães 2016)



publicado por Miguel Salazar às 22:05
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

Segunda-feira, 4 de Julho de 2016
o "álb'oon" em destaque (127)...

 

A pedido do Vice-Presidente da Câmara Municipal de Guimarães, Amadeu Portilha, desenhei a caricatura dos atletas vimaranenses que irão marcar presença na XXXI edição dos Jogos Olímpicos da Era Moderna, e que irão ter lugar no próximo mês de Agosto.

Esses trabalhos foram oferecidos por mim, e constituiram-se como uma homenagem e um reconhecimento pessoal à excelência desses atletas.

Os vimaranenses Rui Bragança (taekwondo), João Sousa (ténis) e Dulce Félix (atletismo), juntamente com Ricardo Ribas (atletismo), que já vive na nossa cidade há seis anos, receberam esses trabalhos na tarde de ontem, durante a 7ª Gala do Desporto de Guimarães que teve lugar no Pavilhão Multiusos.

 

20160703 Atletas Olímpicos.jpg

 

Este é o registo do momento em que os atletas (à excepção de João Sousa, que foi representado pelo seu irmão) recebiam as suas caricaturas. Mas não foram todos... José Mendes, também ele natural de Guimarães, acaba de ser seleccionado para representar Portugal no ciclismo. Mas não será por isso que deixará de ter direito ao seu próprio reconhecimento. Afinal, a sua caricatura demorará apenas mais um pouco...



publicado por Miguel Salazar às 21:27
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

Domingo, 3 de Julho de 2016
Um furacão chamado Rui, na Cidade Maravilhosa...

 

20160630 Rui Bragança.png

 

Rui Pedro Rebelo Bragança nasceu em Guimarães, no dia 26 de Dezembro de 1991. Iniciou-se no desporto com uma passagem muito fugaz pelo karaté. Tinha apenas seis anos, quando se mudou para a natação, onde chegou mesmo a entrar para a equipa de competição. Uma inconveniente alergia ao cloro obrigou-o a tentar outros caminhos, regressando aos desportos de combate. Foi assim que o Rui chegou ao taekwondo, tinha ainda 13 anos de idade. Iniciou-se no Koryo de Guimarães, afirmou-se nacional e internacionalmente no ABC de Braga, e em finais de 2014 transferiu-se para o Vitória (o clube do seu coração), onde ainda permanece.

Participou nos Campeonatos Universitários em representação da Universidade do Minho, e já integrou a Selecção Nacional em inúmeras ocasiões.

Rui Pedro Bragança já foi sete vezes Campeão Nacional (2008, 2009 e de 2011 a 2015), sendo portanto penta-Campeão Nacional. Já foi 2 vezes vencedor da Taça de Portugal (2010 e 2012), 2 vezes Campeão Nacional Universitário (2010, 2012 e 2015), tri-Campeão Nacional sub-21 (2009 a 2011) e bi-Campeão Nacional júnior (2007 e 2008).

A nível internacional, foi 2 vezes Campeão Europeu (Baku'2014 e Montreux'2016), Campeão Europeu de Pesos Olímpicos (Nalchik'2015), Vice-Campeão Mundial (Gyeongju'2011), medalha de ouro nos Jogos Europeus (Baku'2015) e no Campeonato da Europa Universitário de 2011, medalha de prata no Campeonato da Europa Universitário (2009 e 2015), medalha de ouro nos Jogos da Lusofonia (Índia'2014) e medalha de bronze no Campeonato da Europa de juniores (2007). Em termos de Opens, venceu os de Portugal (2011), Israel (2010, 2013 e 2014), Suécia (2010), Sérvia (2011 e 2012), Holanda (2011 e 2014), Polónia (2012 e 2015), Suíça (2012), França (2013), Croácia (2014), Áustria (2014), Canadá (2016) e o Grand Prix da Turquia (2015).

Actualmente é o nº 2 do ranking Mundial na sua categoria (<58kg), e o nº 3 do ranking Olímpico.

Rui Bragança foi Embaixador da Cidade Europeia do Desporto, Guimarães’2013.

Em Agosto de 2016, Rui Bragança estará presente nas Olimpíadas do Rio de Janeiro, passando a ser o primeiro atleta Vitoriano a marcar presença numa edição dos Jogos Olímpicos.

Rui Bragança foi merecedor de uma homenagem pública, que teve lugar na 7ª Gala do Desporto de Guimarães.

 

Fernão Rinada

 

20160703 Rui Bragança.jpg 

(caricatura oferecida ao atleta na 7ª Gala do Desporto, Guimarães'2016)



publicado por Miguel Salazar às 20:17
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

Sexta-feira, 24 de Junho de 2016
Dr Novais de Carvalho...

 

20160620 Novais de Carvalho.jpg

 

José Novais de Carvalho foi durante muitos anos o responsável máximo pelo Departamento Médico do Vitória. Mais tarde viria a ser também médico do Boavista.

É o Director do CMAD (Centro de Medicina Desportiva de Guimarães).

Foi Juíz da Irmandade de S. Torcato durante dezenas de anos.

Novais de Carvalho viu hoje os seus méritos serem reconhecidos pela Câmara Municipal de Guimarães, que lhe outorgou a Medalha de Ouro de Mérito Social...



publicado por Miguel Salazar às 20:00
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

Quinta-feira, 10 de Março de 2016
Douglas de Jesus, o Muralha..

20160310 Douglas de Jesus.png

A conquista da Taça de Portugal na época 2012/2013, foi uma vitória que teve tanto de épica como de justa e merecida. Foi um troféu conquistado ao Benfica com muita bravura, graças ao esforço de um enorme número de jogadores, treinadores e técnicos de futebol.

Mas se tivéssemos de escolher um em particular, esse teria mesmo de ser o guarda-redes Douglas.

Douglas Renato de Jesus esteve sempre na base da conquista de cada uma das eliminatórias, e conseguiu mesmo ter um papel absolutamente preponderante em duas delas, ao defender vários pontapés da marca de grande penalidade, nos desempates de Setúbal e do Funchal (contra o Marítimo).

Numa altura em que o jovem João Miguel Silva vai conquistando, por direito próprio, o seu lugar na principal equipa dos Conquistadores de Guimarães, é da mais elementar justiça relembrar a brilhante carreira deste brasileiro que já muito fez por todos nós vitorianos. Com 33 anos de idade ontem cumpridos, o Muralha tem ainda muito para dar ao nosso clube. Assim a nossa Direcção saiba reconhecer-lhe o mérito de tudo o que já fez, bem como do muito que ainda poderá continuar a fazer...

 

José Rialto



publicado por Miguel Salazar às 23:12
"link" do artigo | o seu comentário | ver comentários (1) | favorito

Sábado, 5 de Março de 2016
o "álb'oon" em destaque (126)...

 

20160304 ShinyStat.jpg

 

O dia de ontem revestiu-se de particular importância para a vida d'o ÁLB'oon.

Não porque o número de visitantes se tenha constituído como um novo máximo diário, porque na realidade não o foi, mas pelo facto de ter sido a primeira vez que o blogue apareceu no topo do ranking da ShinyStat, no grupo Entertainment, Comics & Cartoons.

No dia 4 de Março de 2016, o ÁLB'oon foi o blogue mais visitado de todos os 120 que constituem esta lista.



publicado por Miguel Salazar às 13:40
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

Sexta-feira, 4 de Março de 2016
Pavilhão... ou Restaurante ?...

 

20160303 Domingos Bragança.png

Na cerimónia de abertura da jornada da Taça Davis, Domingos Bragança, o Presidente da Câmara, mostrava entusiasmado a Júlio Mendes, o renovado pavilhão Vitoriano. Armando Marques acompanhava-os...

Domingos Bragança - Então? O que me diz do pavilhão? De cara lavada é outra coisa. É ou não é?

Júlio Mendes - Pavilhão, Presidente? Vamos ver... Mas então isto não era um restaurante?

Domingos Bragança - Que eu saiba, foi sempre um pavilhão... Mas você devia saber. Afinal você é ou não é o Presidente do clube?

Júlio Mendes (surpreendido) - Sim, claro que sou. Mas vamos ver... eu ia jurar que isto era um restaurante...

E virando-se para o lado, procurou a confirmação no seu Vice-Presidente - Não era aqui que serviam aqueles croquetes muito bons, ó Armando? Aqueles que nós vínhamos comer quando cá vinham os dirigentes do Benfica...

Armando Marques - Era pois. Era quando eles vinham cá com aqueles guarda-costas muito altos. De dois metros de altura. Alguns até com mais do que isso...

Domingos Bragança (não conseguindo evitar uma sonora gargalhada) - Não eram guarda-costas. Deviam ser os jogadores de básquete. E enquanto vocês comiam os croquetes, havia um jogo a decorrer.

Júlio Mendes (incrédulo) - A sério? Por isso é que os do Benfica não ficavam muito tempo nos croquetes. Deixavam-nos sempre a comer sozinhos. (e entre-dentes) Se calhar iam ver o jogo...

Júlio Mendes (virando-se novamente para Armando Marques) - Mas então, isto foi sempre um pavilhão! Ó Armando, tu sabias que nós tínhamos um pavilhão?

Armando Marques (sacudindo a água do seu capote) - Se tínhamos, a culpa não é minha.

Júlio Mendes (já com a sua máquina registadora mental em pleno funcionamento) - Vamos ver... Se o pavilhão é nosso, então se calhar podíamos era vendê-lo... até à própria Câmara... Você não o quer comprar, Presidente?

Armando Marques (esfregando as mãos de contentamento) - Boa, Júlio!...

Domingos Bragança - Comprar o pavilhão? Que disparate! Vocês deviam era aproveitar o facto de a Câmara o ter recuperado, para apostar mais nas modalidades.

Júlio Mendes (desiludido) - Pois... Vamos ver... Se temos mesmo de ficar com ele, então podíamos criar umas modalidades como o basquetebol, o voleibol, artes marciais... enfim, aproveitar estas magníficas instalações. E virando-se de novo para o seu Vice-Presidente - E não daria para o alugar a essas novas modalidades, Armando?

Armando Marques - Boa ideia, Júlio!

Domingos Bragança (siderado com o diálogo a que estava a assistir) - Mas o Vitória já tem essas modalidades...

Júlio Mendes - Já temos? Vamos ver... Mas então não é só o futebol que nós temos, Armando?

Armando Marques (respondendo baixinho, de modo a que apenas Júlio Mendes o pudesse ouvir) - Claro que sim. Se tivéssemos mais modalidades, achas que eu não sabia?  Não ligues, Júlio. Eu acho que o Presidente está a gozar connosco...

 

José Rialto



publicado por Miguel Salazar às 09:43
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

Terça-feira, 1 de Março de 2016
As línguas bífidas do lagarto "Leão"...

20160301 Lagarto «Leão».png

O leão que Bruno de Carvalho fez renascer com a sua chegada ao Sporting, não foi propriamente um leão autêntico, daqueles com pêlo e juba, e muito menos o felino que desde tempos imemoriais tem sido considerado como sendo o Rei da Selva.

Aquilo que o actual Presidente do Sporting fez renascer em Alvalade, foi apenas um réptil com a pele escamada e listada de verde e branco, um lagarto a quem ele maliciosamente deu o nome de... "Leão", e com quem ele assim vai conseguindo iludir os mais crédulos dos sportinguistas (e apenas estes).

O facto de se tratar de um lagarto-de-gola (espécie australiana que abre uma exuberante gola para intimidar os seus inimigos), ajuda a iludir esses adeptos, que assim tomam essa gola pela juba de um leão.

Com Bruno de Carvalho, o lagarto já tinha nascido com uma língua bífida, comprida, maledicente e venenosa, mas com a chegada de Jorge Jesus e Octávio Machado, o "Leão" passou a ter três. Três línguas igualmente bífidas, compridas, maledicentes e venenosas, qual delas a mais viperina.

Aquilo com que nenhum deles contava, era com o que os esperava em Guimarães.

De visita ao Dom Afonso Henriques, o lagarto "Leão" perdeu os seus três pios de uma só vez.

Assim mesmo... em Guimarães, cortou-se-lhes o pio aos três, com uma machadada só...

 

José Rialto



publicado por Miguel Salazar às 21:06
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

Terça-feira, 23 de Fevereiro de 2016
Paulo Fonseca, o reinventor do futebol...

20160223 Paulo Fonseca.png

 

Paulo Fonseca é um técnico brilhante.
No jogo de Domingo contra o Vitória, desenhou um esquema táctico absolutamente inovador - o 2-4-3-3. E na baliza... 2 guarda-redes.
Beneficiando da vantagem de poder contar com 14 jogadores na equipa inicial, o treinador bracarense resolveu reforçar apenas o seu sector defensivo. Paulo Fonseca ainda poderia contar com João Capela (o 4º árbitro), mas parece que terá abdicado da sua utilização.
Deste modo, colocou os dois árbitros auxiliares atrás da sua defesa, atribuindo a Paulo Soares e a Pedro Felisberto o papel dos velhos líberos dos anos 70. Na baliza, o técnico Paulo Fonseca colocou o árbitro principal, como 2º guarda-redes, atrás de Marafona. Competia assim a Fábio Veríssimo colmatar as eventuais falhas de Marafona.
A verdade é que o esquema táctico de Paulo Fonseca desde muito cedo começou a dar os seus frutos.
Marafona não esteve nos seus melhores dias e por ele passaram 6 bolas ao todo, Não fosse Fábio Veríssimo a impedir que 3 deles se transformassem em golos, e o Sporting de Braga teria saído do Sambódromo vergado por uma derrota humilhante.
O jogo correu bem a Paulo Fonseca, mas apenas no plano técnico-táctico.
No plano pessoal, correu-lhe mesmo bastante mal, uma vez que acabou por levar com as 3 bolas que passaram pelos dois guarda-redes.
Só mesmo a violência desses 3 impactos na cabeça de Paulo Fonseca pode explicar os disparates que disse no final do jogo...

José Rialto



publicado por Miguel Salazar às 22:50
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

Domingo, 21 de Fevereiro de 2016
7º aniversário do “ÁLB’oon”…

7-aniversario.png

Celebramos hoje o 7º Aniversário d' O ÁLB'oon...

Neste último ano, publicamos 40 artigos com 31 novas caricaturas e cartoons.

Foram feitos 47 comentários e, durante este período, o blogue foi visitado por 10.614 leitores, num total de 18.612 páginas folheadas.

O Fernão Rinada, o José Rialto e eu próprio, agradecemos a todos vocês o interesse que têm demonstrado pelo nosso trabalho.

Continuaremos fiéis a todos aqueles que teimosamente continuam a vir folhear o nosso ÁLB'oon de Caricaturas e Cartoons...



publicado por Miguel Salazar às 00:29
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

Sábado, 20 de Fevereiro de 2016
ÚLTIMA HORA !...

 

20160220 Comunicado SAD.jpg



publicado por Miguel Salazar às 19:31
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

Quinta-feira, 18 de Fevereiro de 2016
Professor de História precisa-se... em Bracara Augusta...

Jean-Pierre "Astérix" Barrientos

(o cartoon representa Jean-Pierre Barrientos que resolveu alinhar na brincadeira dos bracarenses, fantasiando-se de Astérix para aviar um Gverreiro-Legionário, nos quartos-de-final da Taça de Portugal de 2012/2013, que acabaríamos por vencer)

 

O Sporting Clube de Braga foi fundado na 3ª década do século XX, mas só no século XXI acordou para o futebol.

Nasceram como filial do Sporting. Mudaram de emblema e de cores nos anos 40, assumindo a paixão que o seu então Presidente nutria pelo Arsenal de Londres. Desde essa altura, nunca mais deixaram de ser apaixonados pelo Benfica, embora mais recentemente tenham esboçado um fugaz derriço pelo FCPorto.

Depois de uma longa história de consecutivas e variadas paixões pelo sucesso alheio, resolveram mais recentemente criar a sua própria tradição e cultura. Foi assim que foram descobrir a sua origem romana a Bracara Augusta. Assumiram então essa origem e arranjaram até uma claque com um nome nela inspirado, embora sem conseguir resistir a baptizá-la com um nome anglo-saxónico, muito de acordo com a tal origem romana. Chamaram-lhe "Bracara Legion" e é composta não por Legionários como seria suposto, mas sim por "Gverreiros". Na semana passada organizaram a sua primeira Gala, para o que criaram, como troféus, uns capacetes dourados muito bonitos,... mas gregos. Quanto aos tais "Gverreiros do Minho", que deveriam ser Legionários mas que afinal são guerreiros, esses comportam-se demasiadas vezes como verdadeiros Vândalos.

Misturar Romanos com Gregos, Anglo-Saxónicos e até com Vândalos, só encontra mesmo par na profusão de nacionalidades que grassa no actual plantel do clube, pejado de Brasileiros, Russos, Franceses, Noruegueses, Angolanos, Belgas, Espanhóis, Montenegrinos, Nigerinos, Nigerianos, Guineenses, Sérvios, Egípcios, Senegaleses, Colombianos e Ganeses... (ufa !!!)...

Mas que enorme confusão histórica se está a fazer por estes dias em Bracara Augusta.

Dão-se alvíssaras a quem lhes arranjar um Professor de História. Se bem que duas dúzias de intérpretes também não haveriam de ser enjeitados...

 

José Rialto



publicado por Miguel Salazar às 18:02
"link" do artigo | o seu comentário | ver comentários (15) | favorito

Segunda-feira, 18 de Janeiro de 2016
Ovo cozido, à moda da Costa do Marfim...

20160210 Bouba Saré.png

 

Iker Casillas pôs o ovo e Bouba Saré cozinhou-o.

Quanto ao ovo em si, pensava-se que era de galinha, mas com aquele tamanho todo, só pode mesmo ser de perú...



publicado por Miguel Salazar às 20:57
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

Terça-feira, 12 de Janeiro de 2016
O CONFLICTO BRACARO-VIMARANENSE...

O CONFLICTO BRACARO-VIMARANENSE

QUASI LYNCHÁRAM OS PROCURADORES VIMARANENSES

 

20160102 Conflito Brácaro Vimaranense 600dpi.jpg

Os senhôres dr. Joaquim José de Meira, commandante José Minotes e conde de Margaride, distinctos procuradores por Guimarães á Junta Geral do districto de Braga, jàmais se tinham visto n'uma afflicção tão grande como nêste dia 28 do mez de novembro do anno de 1885.

Luiz do Valle, procurador por Villa-Vêrde (embora tivesse nascido em Braga e ahí fôsse residente), estava possuido pelo demo. Entoxicado pelo gaz sulfurôso da ganância, e sustentado pelas asas do odio e da inveja, o tinhôso incitava agora o poviléu braguez contra os procuradores por Guimarães, apontandol-os e submettendol-os á ira popular. O réles populacho, envenenado por todas aquellas intrigas, irrompeu então n'uma immensa fúria, gritando blasphemias e insultando os trez illustres vimaranenses, intentando attingil-os com tudo aquillo que tinham á mão. Lama, pedregulhos, tachos, panelas, martellos, sapatos e fôrmas, tudo servia para attentar contra a vida d'elles. Quasi os lyncháram...

Mais Guimarães de Janeiro 2016

 

 

José Rialto



publicado por Miguel Salazar às 18:55
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

Quinta-feira, 7 de Janeiro de 2016
Henrique... dourado...

20160106 Henrique Dourado.png

Henrique Dourado. Finalmente dourado.

Sim, porque até há bem pouco tempo, era apenas... bronzeado...



publicado por Miguel Salazar às 00:27
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

Domingo, 3 de Janeiro de 2016
Carlos Xistra renovou, jogou... e facturou...

20160103 Carlos Xistra.png

Carlos Xistra renovou com o Sport Lisboa e Benfica, e já jogou este Domingo, no estádio Dom Afonso Henriques, contra o Vitória Sport Clube.

Jogou... e facturou...

Como habitualmente, Xistra jogou com a camisola nº 12 pois, ao contrário da maioria das restantes equipas, o público benfiquista é apenas o 15º jogador. É que, na equipa da Luz, para além da camisola 12, as 13 e 14 também já têm o seu dono...

 

POST SCRIPTUM: Ao que já se pode ver pela camisola de Xistra, a Fly Emirates também já não é mais o patrocinador principal do clube...

 

(caricatura publicada no blogue Depois Falamos)



publicado por Miguel Salazar às 22:59
"link" do artigo | o seu comentário | ver comentários (4) | favorito

Quarta-feira, 9 de Dezembro de 2015
João Miguel Silva...

20151209 João Miguel Silva.png

 

O Vitória foi um obstáculo grande demais para o Rio Ave de Pedro Martins.

Octávio, Xande Silva e Henrique Dourado foram imparáveis.

João Miguel Silva foi quase intransponível. Só mesmo um remate daqueles, fortuito e sem qualquer possibilidade de defesa, seria capaz de bater o nosso guarda-redes.

Com 20 anos apenas, o nosso jovem guarda-redes faz-me lembrar Vítor Baía que, com a mesmíssima idade, se conseguiu impôr na baliza do FCPorto. E se o portista sentou Młynarczyk no banco, a tarefa do Miguel Silva não era mais fácil. Douglas de Jesus é ele também um excelente guarda-redes.

O futuro de João Miguel Silva pode ser risonho; assim ele saiba manter-se humilde e empenhado... tal como Vítor Baía fez em iguais circunstâncias...



publicado por Miguel Salazar às 20:35
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

Quinta-feira, 3 de Dezembro de 2015
Luís Esteves...

Luís Esteves

 

 

 

 

 

 

 

Luís Miguel Mesquita Esteves nasceu em Guimarães, a 31 de Dezembro de 1975.

Como guarda-redes, Luís Esteves defendeu as cores (e as redes) de Vitória, Vizela, Pevidém, Trofense, Vila Meã, Águias de São Romão e Gonça.

Mas foi como Treinador de Guarda-Redes que se notabilizou... mundialmente.

É licenciado em Educação Física, tem dois Mestrados (em Ensino de Educação Física e em Ciências do Desporto) e um Doutoramento em curso (em Ciências do Desporto no Treino de Guarda-Redes, pela Universidade de Vigo). É provavelmente o único português a ter o Curso da UEFA de Treinadores de Guarda-Redes (ministrado pela SFA - Scottish Football Association).

O Prof Luís Esteves começou por treinar os guarda-redes da formação do Vitória, entre 2004 e 2007. Em 2007/2008 trabalhou no Al-Salmiya (Koweit). Voltou então ao Vitória, para assumir a função de Coordenador dos Treinadores de Guarda-Redes de toda a formação, até à época de 2009/2010. Entre 2010 e 2012 foi Formador Técnico da Real Federación Española de Fútbol, acumulando essas funções com as de Treinador de Guarda-Redes, sucessivamente nos Sauditas do Al-Ittihad (2010/11) e do Al-Nassr (2011/12). Em 2012/2013 regressou de novo ao Vitória, desta feita para assumir as suas funções ao serviço da equipa A.

Preparou os guarda-redes espanhóis de sub-19 que nesse mesmo ano (2012) haveriam de ser Campeões Europeus da categoria, e conquistou a Taça de Portugal de 2012/2013, ao serviço do seu clube do coração - o Vitória.

O Prof Luís Esteves é o único português que até hoje foi distinguido, pela Real Federación Española de Fútbol, com o Prémio Las Rozas (de Mérito Desportivo)...

 

Fernão Rinada



publicado por Miguel Salazar às 19:28
"link" do artigo | o seu comentário | favorito


procurar cartoons
procurar por nome/palavra
 
desenhos mais recentes

Danyll, Rohirrim de Dragõ...

Legolas Quarësmer, Prínci...

Pepe Théoden III, Senhor ...

Gandalf Santos, o Feitice...

Frodo Renato Baggins, o H...

Um abraço lusitano desde ...

Glórias Desportivas (22) ...

Cristian Ronald Aragorn V...

Vieirînyan, o Rohirrim da...

o Ent Treebeard Ehder, o ...

arquivo de desenhos
tudo sobre
tudo sobre
para explorar o blogue
acerca de nós
visitas nas últimas 24h

visitas acumuladas

páginas visualizadas