Sábado, 9 de Outubro de 2010
Dom Quixote de la Mancha...

No início do século XVII, o castelhano Miguel de Cervantes Saavedra escreveu aquela que é hoje considerada como sendo a sua obra mais emblemática, com o título original de El ingenioso hidalgo don Quixote de la Mancha.

Don Quijote de la Mancha, como se tornou mais célebre, era ainda conhecido pelo Cavaleiro da Triste Figura.

 

O protagonista desta história é Dom Quixote, um pequeno fidalgo castelhano que perdeu a sua sanidade mental depois de ter lido demasiados romances de cavalaria.

A partir de determinada altura, a sua insanidade acabou por o levar a convencer-se de que seria mesmo um dos heróis desses romances épicos de que tanto gostava.

Dom Quixote, tinha como seu fiel amigo e companheiro, Sancho Panza, que é definido por Miguel de Cervantes como sendo um “homem de bem, mas de pouco sal na moleirinha”.

Dom Quixote, sempre acompanhado pelo seu escudeiro, resolveu então partir à aventura, enfrentando inimigos que apenas existiam na sua imaginação perturbada.

Apesar de se tratar de meros moinhos de vento, Dom Quixote conseguia ver em cada um os seus rivais e inimigos, numa enorme e permanente alucinação.

 

Desde então, e até aos dias de hoje, muitas representações já foram feitas a partir da história de Dom Quixote e Sancho Pança.

As mais recentes, em Portugal, tiveram as suas estreias em Guimarães, no estádio Dom Afonso Henriques.

A primeira esteve a cargo de uma companhia de teatro de Lisboa, e teve como principais protagonistas dois artistas muito engraçados – Luís Filipe Vieira e Jorge Jesus.

Neste último fim-de-semana, foi a vez de uma outra companhia (esta do Porto) apresentar nos principais papéis, Jorge Nuno Pinto da Costa e André Villas-Boas, o primeiro já há muito reconhecido como sendo um dos maiores talentos da “stand-up comedy” nacional, e o segundo que surge agora como uma enorme revelação – um verdadeiro talento emergente.

Uma característica comum a estes quatro artistas é o empenho e a dedicação que cada um tem posto nas suas representações. Uma outra, é a predilecção de todos pelo papel de Dom Quixote, o que tem feito com que se tenham revezado na interpretação do Cavaleiro da Triste Figura.

As apresentações das duas companhias de teatro foram de elevadíssima qualidade, o que não tem permitido que haja um verdadeiro consenso sobre qual das duas terá sido a melhor e mais bem conseguida.

Não há consenso sobre a melhor apresentação, nem tão pouco sobre o melhor artista.

Sendo a alucinação e o afastamento da realidade, a principal característica da personagem de Dom Quixote, não é possível apontar qual dos quatro tem sido o melhor actor, dada a excelência do desempenho de cada um.

O problema mais preocupante é que, em todos os casos, os artistas nunca mais conseguiram deixar de representar o papel de Dom Quixote, desde que o mesmo lhes coube em cena.

Aquilo que hoje mais se teme é que a experiência da interiorização da personagem tenha sido tão intensa que, tal como Dom Quixote, já não sejam capazes de distinguir mais aquilo que é a realidade daquilo que é apenas ficção…

 

E depois, no meio de todo este cenário quixotesco, continua impávido e sereno o nosso Manuel Machado que, ignorando os quatro Cavaleiros das Tristes Figuras, lá vai levando a água ao seu moinho...

 

José Rialto

 

post scriptum

Moinho que, sendo o nosso, cada vez assusta mais estes Cavaleiros das Tristes Figuras !

 

(cartoon publicado no Dom Afonso Henriques e no Depois Falamos)

 



publicado por Miguel Salazar às 01:13
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

5 comentários:
De afonso a 9 de Outubro de 2010 às 10:37
este cartoon ainda vai fazer furor
espectáculo!


De Miguel Salazar a 9 de Outubro de 2010 às 15:03
Muito obrigado, Afonso...


De anónimo a 9 de Outubro de 2010 às 16:08
Bravo Miguel.
Mesmo sendo lagarto, não deixo de te fazer uma vénia ...

Jo T.


De Miguel Salazar a 9 de Outubro de 2010 às 16:14
Ó meu caríssimo amigo, eu só espero que os vossos não resolvam fazer também estas tristes figuras.
Mas também é verdade que do Paulo Sérgio ninguém sabe muito bem o que se pode esperar.
Cuidado Jó, que esse é "cão" que não conhece dono...


De Eládio Ribeiro a 25 de Outubro de 2010 às 17:07
http://grufc.blogspot.com/2010/10/rau-rugby-anual-union-2010.html


Comentar artigo

procurar cartoons
procurar por nome/palavra
 
desenhos mais recentes

o "álb'oon" em destaque (...

o "álb'oon" em destaque (...

VAR - Video And Rescue...

Eh pá... Criem-na lá !...

O senhor Júlio vai à Rádi...

O senhor Júlio e o amigo ...

Contas de Merceeiro...

Esse Mito Urbano chamado ...

Esse Mito Urbano chamado ...

As 4 Cartilhas do Vitória...

arquivo de desenhos
tudo sobre
tudo sobre
para explorar o blogue
acerca de nós
visitas nas últimas 24h

visitas acumuladas

páginas visualizadas