Domingo, 17 de Abril de 2011
São pérolas, Senhor !...

 

 

 

  

 

Reza a Lenda do Milagre das Pérolas que, em tempos há muito idos, vivia no enclave marroquino do Lado-de-lá-da-Morreira, um Grão-Vizir com o nome de al-Bador que estava perdido de amores pela mais bela de todas as mulheres berberes - Du-Harta -, uma jovem odalisca calva, com buço e mento de fazer inveja ao mais barbudo dos marroquinos.

Reza ainda a lenda que, tal como não há bela sem senão, também a bela Du-Harta tinha o seu "pequeno" defeito - sofria de verborreia, tinha incontinência verbal e era incapaz de avaliar a enormidade dos disparates que dizia.

Apesar do enorme sucesso que fora alcançado pelo seu exército na então recente campanha da Ucrânia, o Grão-Vizir Uç al-Bador vivia ainda assim muito triste, atormentado pelo "pequeno senão" da sua amada.

Tantas vezes lhe tinha tentado fazer ver a maneira como se expunha ao ridículo perante os inimigos do povo berbere, sempre que dizia aquele infindável chorrilho de asneiras; tantas vezes lhe explicara que o seu comportamento era indigno da amada de um Grão-Vizir, que causava embaraço à sua Casa, e cobria de vergonha o seu povo; tantas vezes já a proibira de continuar a dizer asneiras daquele modo tão desabrido, e no entanto ela sempre persistia neste seu "pequeno senão".

Vendo Uç al-Bador que as suas palavras caíam em saco roto, e não eram respeitadas pela sua amada odalisca, decidiu então interpelar a bela Du-Harta, no preciso momento em que, apesar de todos os avisos que já lhe haviam sido feitos, se preparava para repetir mais um punhado daquelas asneiras que tanto parecia gostar de dizer...

 

Dizeinde-me, bela Du-Harta, porque razom insistindes bós na atirage de tauntas bocas foleiras? Num bêdes c’assim estrobais o nosso pobo berbere de ser respeitado, p’ra que póssamos ser cada bez mais importauntes e temidos? Num bos pedi eu já tauntas bezes que num o façaindes, p’ra num imbergonhardes o nosso pobo? Porque insistindes bós, Sinhora minha, se eu já bos proibi tauntas bezes de aundar p'raí a dizer asneiras?

 

O milagre aconteceu precisamente nesta altura, em que a bela Du-Harta tinha sido intimada pelo Grão-Vizir Uç al-Bador a mostrar aquilo que trazia no seu regaço. As asneiras tinham-se transformado em pérolas, e Du-Harta respondeu assim…


– Mas, meu amado, aquilo que eu aqui trago para dizer, não são bocas nem asneiras. São apenas pérolas, Senhor… CERTO?...

 

Uç al-Bador, sem saber ao certo o que significavam aquelas pérolas, logo suplicou o perdão da bela Du-Harta, perante todo o povo berbere, fazendo públicas juras de nunca mais voltar a desconfiar de si.

E foi assim que a bela Du-Harta pôde continuar a dizer asneiras a seu bel-prazer, sem que o Grão-Vizir a voltasse a importunar, convencido que estava de que, sendo pérolas, jamais poderiam ser motivo de vergonha para o seu povo…

 

José Rialto

 

 

Algumas das asneiras da bela Du-Harta

 

 “o pénalti a favor do Sporting Clube de Braga é (…) conciso e é preciso

    em 29 Novembro 2010


 “esta semana é uma semânica fantástica

    em 29 Novembro 2010


 “nestas ocasiões (...) aproveita sempre para fazer um chorrilho de opiniões

    em 6 Dezembro 2010


 “isso era uma falsa mentira

    em 6 Dezembro 2010


 “têm de puxar o remar para o mesmo barco

    em 28 Março 2011

 

 

 E algumas das suas ainda mais afamadas pérolas...

 

 “quando se joga onze contra dez, a verdade desportiva desapareceu

    em 15 Novembro 2010

 

 “o Sporting Clube de Braga não é um FCPorto, não é uma equipa habituada, com estofo para uma Liga dos Campeões

    em 6 Dezembro 2010

 

 “é uma falta que eu não vi, mas que me parece mal marcada

    em 11 Abril 2011

 

NOTA: Segundo a tradição berbere, o Grão-Vizir Uç al-Bador seria um antepassado do actual Presidente do Sporting de Braga - António Salvador -, e a bela Du-Harta do comentador do programa "A Bola é Redonda" (Porto Canal) - António Duarte...




publicado por Miguel Salazar às 13:04
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

9 comentários:
De vimaranes a 17 de Abril de 2011 às 19:46
Muito muito bom :D. Parabéns!


De Miguel Salazar a 18 de Abril de 2011 às 12:33
Obrigado, Carlos...


De anónimo a 18 de Abril de 2011 às 09:57
percebi logo que a NOTA era uma explicação para estrangeiros ;)

Mas, caro Miguel (o texto não está assinado, presumo que é seu), caímos no mesmo problema:

será que compreendem o português?
é sempre uma dúvida, que me preocupa bastante...


De Miguel Salazar a 18 de Abril de 2011 às 12:37
Meu caro, de facto o texto é do José Rialto, e está assinado.
Talvez não tenha reparado, mas a assinatura surge depois do corpo do texto, e antes das citações...
Em relação à tradução para árabe, ela dá muito trabalho, muito mais do que aquele que eles merecem.
Por isso e pelo facto de ser um cartoon para vitorianos e não para bracarenses, vai mesmo assim... em português... ;-)


De Joao a 19 de Abril de 2011 às 16:01
Acho que so faltam umas coisas em baixo tais com do penultimo pograma em que o Luis Cirilo mostrou o cartoon passado e ele disse que deveria explicar as coisas mas no final nao disse nada exceto falar que o Luis Cirilo ainda nao era do tempo em que o Braga....
MAs quis tanto responder ao Cirilo e no final foi falar do passado.
Quanto Uç Al-Bador percebe-se logo quem é e o cartoon tambem da logo para saber quem e a linda menina de buço e menta...BOA CARICATURA E TEXTO.


De Miguel Salazar a 19 de Abril de 2011 às 18:22
Ó João, faltam essas e muitas mais hão-de faltar. Cada vez mais.
Por cada semana que passar, há-de aumentar o lote destas pérolas.
Ainda neste último programa ele dizia que “o futebol é um jogo alienatório” (quando queria dizer aleatório) e que, ao contrário do Vitória, “o objectivo do Braga não é ficar sempre à frente do Braga” (foi mesmo assim que ele disse).
Não há volta, João. Com a bela Du´Harta e em termos de pérolas, haveremos de estar sempre desactualizados…


De anónimo a 28 de Abril de 2011 às 10:56
Boas.

Simplesmente brutal. Texto ( legenda incluída ) e cartoon. Parabéns por mais um "Diamante" de altíssimo calibre. Eles que fiquem com as pérolas e, já agora, arranjem sediela para as fiarem e fazerem colares. Muitos colares farão...pobres coitados estes descentes da famosa "baca augusta".

Abraço

Jorge Nuno Folhadela


De anónimo a 28 de Abril de 2011 às 11:02
Boas novamente...

Ora antes que algum berbere aqui apareça e me atire com alguma pérola gostaria de corrigir o erro que cometi:

ora onde se lê "descentes da famosa "baca augusta" dever-se-à ler "descendentes da famosa "baca augusta".

Assim é que está bem. Peço desculpa mas não sou muito dado a pérolas...

Abraço

Jorge Nuno Folhadela


De Miguel Salazar a 28 de Abril de 2011 às 12:20
Muito obrigado pelo seu comentário, Jorge.
Quanto à velocidade com que estas pérolas são lançadas, de facto a bela Du-Harta bem que podia dedicar-se à produção de colares.
Para ele(a) seria um negócio muito próspero...
Quanto ao seu engano, não me parece que pudesse ser detectado... em Xácara Augusta...


Comentar artigo

procurar cartoons
procurar por nome/palavra
 
desenhos mais recentes

Socratis sinistrus...

o "álb'oon" em destaque (...

o "álb'oon" em destaque (...

VAR - Video And Rescue...

Eh pá... Criem-na lá !...

O senhor Júlio vai à Rádi...

O senhor Júlio e o amigo ...

Contas de Merceeiro...

Esse Mito Urbano chamado ...

Esse Mito Urbano chamado ...

arquivo de desenhos
tudo sobre
tudo sobre
para explorar o blogue
acerca de nós
visitas nas últimas 24h

visitas acumuladas

páginas visualizadas