Domingo, 8 de Janeiro de 1978
O que é feito das Listas de Assinaturas?...

(este artigo foi publicado no dia 2 Novembro 2011)

(advertência ao leitor: este texto, infelizmente,  não tem carácter humorístico)

 

Um dos assuntos que há várias semanas mais me intriga, e que também mais me desilude, é a questão das listas que estão a ser recolhidas para convocar uma AGE que permita aos sócios ponderar e decidir sobre a destituição da actual Direcção.

E digo que me desilude porque assinei duas delas, e os promotores que me contactaram e que recolheram a minha assinatura, me asseguraram que acontecesse o que acontecesse, essas listas haveriam de ser entregues a quem de direito.

Confesso que acreditei piamente num e noutro.

A convicção que na altura senti nas palavras de cada um, dava-me a segurança de que neles poderia confiar, porque não haveriam de me falhar, a mim e aos restantes 118 subscritores.

A verdade é que estas listas deixaram de lhes pertencer a partir do momento em que iniciaram a recolha das assinaturas.
A única coisa que ganharam com essa recolha foi uma RESPONSABILIDADE acrescida, a responsabilidade de cumprir aquilo a que livremente se comprometeram com cada um de nós, no momento em que recolheram a nossa assinatura.
Com cada um de nós, os subscritores, esses promotores assumiram o compromisso de entregar a lista, para que se cumprisse o propósito de convocar a AGE.

Aquilo que gostaria de perguntar a cada um deles, é o seguinte...

 

Com que legitimidade é que ainda não entregaram a nossa lista, se assumiram esse COMPROMISSO com cada um de nós?

 

Com que legitimidade é que cada um de vocês critica a falta de palavra dos nossos Directores, se vocês próprios não cumprem aquilo a que livremente se comprometeram com cada um desses 120 sócios?


Haja coerência meus senhores.

Assumam as vossas responsabilidades e entreguem a lista, que é NOSSA, e que cada um de nós APENAS confiou à vossa guarda... 



publicado por Miguel Salazar às 00:12
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

2 comentários:
De anónimo a 3 de Novembro de 2011 às 18:37
em relação ao empresário de futebol, sempre me pareceu que as suas motivações eram outras´.

Fáceis de satisfazer.







De Miguel Salazar a 3 de Novembro de 2011 às 18:57
Eu tendo sempre para acreditar na palavra que as pessoas me dão.
É certo que já não seria a primeira vez que me daria mal com o princípio, mas até prova em contrário, eu continuarei a acreditar na palavra que me foi dada.
Mas também não deixo de reconhecer que o tempo lhe vai dando razão a si, e me vai retirando esperança e convicção a mim.
Assim eu tenha razão, e o(a) senhor(a) não...


Comentar artigo

procurar cartoons
procurar por nome/palavra
 
desenhos mais recentes

Pois é, Pedro...

Socratis sinistrus...

o "álb'oon" em destaque (...

o "álb'oon" em destaque (...

VAR - Video And Rescue...

Eh pá... Criem-na lá !...

O senhor Júlio vai à Rádi...

O senhor Júlio e o amigo ...

Contas de Merceeiro...

Esse Mito Urbano chamado ...

arquivo de desenhos
tudo sobre
tudo sobre
para explorar o blogue
acerca de nós
visitas nas últimas 24h

visitas acumuladas

páginas visualizadas