Sábado, 25 de Fevereiro de 2012
Ilustres Vimaranenses (3) - João Franco…

 

 

 

 

 

 

 

João Ferreira Franco Pinto Castelo Branco nasceu no Fundão, a 14 de Fevereiro de 1855.

João Franco foi um dos principais protagonistas da política nacional, na fase final da monarquia constitucional.

Licenciado em Direito, ocupou vários cargos na magistratura judicial (delegado do procurador régio), nas alfândegas e no Tribunal Fiscal e Aduaneiro.

Em 1884, foi eleito deputado às Cortes, pelo Círculo Eleitoral de Guimarães.

Logo após a sua chegada às Cortes, João Franco teve um papel preponderante na defesa de Guimarães, no chamado “conflito brácaro-vimaranense”.

A propósito deste conflito, deu voz às pretensões vimaranenses, propondo a desanexação de Guimarães do distrito de Braga, e sua inclusão no do Porto…

“Senhores, a rivalidade tradicional e existente entre os concelhos de Braga e de Guimarães é um facto geralmente sabido por todos ou quase todos os membros desta câmara. Essa rivalidade agravou-se, chegando ao seu maior grau de intensidade, com os acontecimentos ocorridos na cidade de Braga, no dia 28 de Novembro último (NDR: 1885), que não é preciso relatar, por sobejamente conhecidos e geralmente lamentados. Urge, pois, a adopção de um mediar, que, pondo fim ao mal-estar recíproco dos dois concelhos rivais, favoreça a indispensável harmonia entre os mesmos concelhos e os seus respectivos distritos. A desanexação do concelho de Guimarães do distrito administrativo de Braga, para de futuro ficar pertencendo ao do Porto, parece-me ser a única aconselhada como satisfazendo plenamente àquele intuito.”

Embora esta pretensão nunca tenha chegado a ser satisfeita, João Franco conseguiu pelo menos garantir que fosse concedida, a Guimarães, a autonomia administrativa.

Ocupou várias pastas ministeriais, como a da Fazenda, a das Obras Públicas, a da Instrução Pública e Belas Artes, e finalmente a pasta do Reino.

Foi João Franco quem concedeu a autonomia administrativa aos ex-distritos do arquipélago dos Açores.

Por discordâncias insanáveis com Hintze Ribeiro, abandonou o Partido Regenerador, e formou o Regenerador Liberal.

Em 1906, foi eleito por este novo partido, e chegou à Presidência do Conselho de Ministros, cargo que ocupou até Fevereiro de 1908 (três dias depois do regicídio de D.Carlos e do Príncipe Herdeiro Luís Filipe).

João Franco foi agraciado com a Grã-Cruz e a Comenda da Ordem da Torre e Espada, por serviços distintos e relevantes.

 

Fernão Rinada

 

(caricatura publicada nos blogues Humorgrafe e Memórias de Araduca)

 

Fontes de pesquisa:

João Franco na Wikipédia

Proposta de desanexação do distrito de Braga

Fotografia de João Franco



publicado por Miguel Salazar às 00:00
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

3 comentários:
De António Amaro das Neves a 12 de Março de 2012 às 16:14
Não foi por acaso que o mais coerente dos republicanos vimaranenses, Eduardo de Almeida, disse um dia que "em Guimarães, somos todos franquistas". Bel retrato!.


De Miguel Salazar a 12 de Março de 2012 às 18:12
E Eduardo de Almeida também seria uma boa opção, não é verdade?...


De António Amaro das Neves a 13 de Março de 2012 às 17:50
Sem dúvida!


Comentar artigo

procurar cartoons
procurar por nome/palavra
 
desenhos mais recentes

a Sétima Cruzada da Era M...

O rapaz do Bar...

Bongani Zungu...

Em busca da segunda chave...

A primeira das duas chave...

8º aniversário do “ÁLB’oo...

O homem-forte, o menino b...

Dragão d'Ouro...

Janeiro, o mês do nosso m...

O "déjà vu" de Jorge Simã...

arquivo de desenhos
tudo sobre
tudo sobre
para explorar o blogue
acerca de nós
visitas nas últimas 24h

visitas acumuladas

páginas visualizadas