Quinta-feira, 25 de Julho de 2013
904º aniversário natalício de Afonso Henriques...
"Corria o duodécimo século da Redenção do Mundo, quando deu princípio à Monarquia Portuguesa o grande coração, e incomparável valor de El-Rei D. Afonso Henriques, que nasceu na Vila de Guimarães a 25 de Julho do ano 1109"
António Caetano de Sousa (1735)

Segundo reza a tradição e a História, cumpre-se hoje o 904º aniversário do nascimento do primeiro Rei de Portugal.

Dom Afonso Henriques nasceu a 25 de Julho de 1109, na então Vila de Guimarães.

O seu nascimento está relatado em múltiplos escritos ao longo dos séculos. Nas Memórias de Araduca, António Amaro das Neves publicou documentos com datas tão antigas como 1735, que atestam este facto. 

 

António Caetano de Sousa, História Genealogica da Casa Real Portugueza, Officina de Joseph Antonio da Silva, Lisboa Occidental, 1735, Tomo I, p. 31. (ler AQUI)

António Caetano de Sousa, Historia genealogica da casa real Portugueza desde a sua origem até o presente, com as Familias illustres, que procedem dos Reys e dos Serenissimos Duques de Bragança... , Of. de Joseph Antonio da Sylva, 1735, pp. 51-52. (ler AQUI)

Diogo Barbosa Machado, Bibliotheca Lusitana, Tomo 1, 1741, Lisboa, Of. De Antonio Isidoro da Fonseca, p. 11. (ler AQUI)

João Baptista de Castro, Mappa de Portugal, Volume 2, Na Offic. de Miguel Manescal da Costa, Impressor do Santo Officio., 1746, pp. 124-126. (ler AQUI)

Roque Ferreira Lobo, Historia da feliz acclamac̣ão do senhor rei D. João o Quarto, com huma serie chronologica dos senhores reis de Portugal: épocas do seu nascimento; pátria; idade em que comecárão a reinar; casamentos; filhos; lugar onde falecêrão; onde jazem; e as suas acções mais gloriosas ... S. Thaddeo Ferreira, 1803, pp. 11-12. (ler AQUI)

O Panorama, n.º 65, 28 de Julho de 1838, p. 240. (ler AQUI)

A. A. Da Fonseca Pinto, O Instituto, Vol. VIII, n.º 3,Coimbra, 1 de Maio de 1859, p. 44. (ler AQUI)

Francisco dos Prazeres Maranhão, Diccionario geographico abreviado de Portugal e suas possessões ultramarinas, Casa de viúva Moré, 1862, p. XVIII. (ler AQUI)

Camilo Castelo Branco, Dedicatória de “A viúva do Enforcado”, in Novelas do Minho Volumes X, XI e XII, 1877). (ler AQUI)

 

Depois de tantas provas históricas, só faltava mesmo que os detractores do berço d'El-Rei conseguissem arranjar um documento ainda mais antigo que atestasse uma outra coisa.

Com um bocado de sorte, até vão conseguir um... anterior ao século XII...

Isso é qu'era !...



publicado por Miguel Salazar às 23:08
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

procurar cartoons
procurar por nome/palavra
 
desenhos mais recentes

a Sétima Cruzada da Era M...

O rapaz do Bar...

Bongani Zungu...

Em busca da segunda chave...

A primeira das duas chave...

8º aniversário do “ÁLB’oo...

O homem-forte, o menino b...

Dragão d'Ouro...

Janeiro, o mês do nosso m...

O "déjà vu" de Jorge Simã...

arquivo de desenhos
tudo sobre
tudo sobre
para explorar o blogue
acerca de nós
visitas nas últimas 24h

visitas acumuladas

páginas visualizadas