Sábado, 28 de Setembro de 2013
Ilustres Vimaranenses (17) - Conde de Margaride…

 

 

 

 

 

 

Luís Cardoso Martins da Costa Macedo nasceu em Guimarães, a 8 de Janeiro de 1836.

1º Conde de Margaride foi Fidalgo-Cavaleiro da Casa Real, Membro do Conselho de Sua Majestade Fidelíssima, Comendador da Ordem de Nossa Senhora da Conceição de Vila Viçosa, Grã-Cruz da Ordem Militar de Cristo e Par do Reino (por Carta-Régia, de 1881).

Luís da Costa Macedo foi Governador Civil do Distrito de Braga (1871-1877) e do do Porto (1878-1879), Procurador de Guimarães na Junta Geral do Distrito de Braga (1883-1885) e Presidente do Município (1870-1878 e 1887-1892).

Bacharel em Filosofia pela Universidade de Coimbra, foi o 9º Senhor da Casa de Margaride (S.Romão de Mesão-Frio) Foi Provedor da Santa Casa da Misericórdia de Guimarães e Provedor da Real Irmandade de Nossa Senhora da Consolação e Santos Passos.

Foram visita da sua Casa do Carmo, 3 Reis (Dom Luís I, Dom Carlos I e Dom Manuel II), 2 Raínhas (Dona Maria Pia e Dona Amélia), 1 Príncipe (Dom Carlos, antes de ser Rei) e 2 Infantes (Dom Augusto e Dom Afonso).

A sumptuosidade das suas recepções e a opulência das suas mesas eram tais, que tanto Ramalho Ortigão como Camilo Castelo Branco as descreveram nas suas obras (respectivamente nas "Farpas" e nas “Noites de Insónia").

Fez várias intervenções na Câmara dos Pares.

O Conde de Margaride foi um dos envolvidos nos incidentes de Braga, a 28 de Novembro de 1885, como Procurador de Guimarães à Junta Geral do Distrito, ao lado de Joaquim José de Meira e de José Minotes. Devido a uma proposta para a criação dum curso complementar de Ciências em Braga, alguns Procuradores tiveram dúvidas sobre a oportunidade da sua criação, mas principalmente sobre os seus custos, preocupados que estavam com a conjuntura económica de então. Depois de uma tentativa fracassada de fazer passar a proposta à revelia dos três representantes de Guimarães, o Procurador de Vila Verde aproveitou para manipular o povo de Braga de maneira a quase levar ao linchamento público dos vimaranenses. A turba estava de tal modo cega pelo ódio com que tinham sido tão maliciosamente envenenados, que a desgraça só não aconteceu por mero acaso.

Depois deste conflito, que ficou conhecido por "Conflito Brácaro-Vimaranense" (ler aqui), o Conde de Margaride recusou-se a voltar àquela cidade. E desde então, os bracarenses passaram a cultivar mais um ódio sem sentido (se é que há algum que o possa ter). Anualmente, durante os festejos do Carnaval, conseguiram encontrar divertimento no acto de lançar um boneco ao rio que, segundo eles, representa... o Conde de Margaride.

A respeito do Conde, escreveu-se assim no jornal “Enthusiasta”…

“O Conde de Margaride é o primeiro cidadão nas proeminências nobiliárquicas. Mas impõe-se às considerações de simpatia e de respeito dos seus patrícios, não pelo gozo das regalias da sua graduação social, mas porque foi Sua Excelência quem as conquistou pelo mérito e trabalho próprios, e esta circunstância nunca pode ser indiferente numa terra, como a nossa, em que o trabalho se considera um dos maiores títulos de glorificação social (…) Como cidadão de Guimarães, todos conhecemos que o ilustre tem prestado ao progresso e crédito da sua terra a maior dedicação.”

É ao Conde de Margaride que Guimarães deve a manutenção da Colegiada de Nossa Senhora da Oliveira (1887-1890).

Luís da Costa Macedo, o 1º Conde de Margaride, morreu no ano de 1919.

O seu nome foi atribuído à avenida que sempre foi a principal entrada da cidade...

 

Fernão Rinada

 

Fontes de pesquisa:

Conde de Margaride, na Wikipédia

Fotografia de Luís Costa de Macedo



publicado por Miguel Salazar às 20:12
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

procurar cartoons
procurar por nome/palavra
 
desenhos mais recentes

192 Vitórias de todo o Mu...

a Sétima Cruzada da Era M...

O rapaz do Bar...

Bongani Zungu...

Em busca da segunda chave...

A primeira das duas chave...

8º aniversário do “ÁLB’oo...

O homem-forte, o menino b...

Dragão d'Ouro...

Janeiro, o mês do nosso m...

arquivo de desenhos
tudo sobre
tudo sobre
para explorar o blogue
acerca de nós
visitas nas últimas 24h

visitas acumuladas

páginas visualizadas