Sexta-feira, 11 de Março de 2011
Velhas Glórias Vitorianas (6) - Paquito …

Francisco José Costa Saura nasceu em Vila do Conde, no dia 11 de Setembro de 1960.

Paquito”, como ficou mais conhecido no meio desportivo, é o mais velhos dos três irmãos Saura, que fizeram carreira no futebol. Todos fizeram a sua formação nas escolas do Rio Ave e, apesar de os três terem chegado a vários escalões das Selecções Nacionais, nenhum deles teve a projecção que teve Paquito.

Foi colega de equipa de Quim (que haveria de ser Campeão Europeu pelo FCPorto, em 1986/87) e dos actuais treinadores Mário Reis, Baltemar Brito e… José Mourinho.

Depois de ter representado o Rio Ave durante três épocas, como profissional, Paquito transferiu-se para Guimarães no início da época de 1982/83.

A caricatura representa aquela que terá sido a melhor época de Paquito – a de 1984/85. Foi o seu desempenho nesta época que lhe serviu de trampolim para o FCPorto, e que quase o levou à Selecção Nacional principal. Nessa altura seguiram ainda para as Antas, Paulo Ricardo, Laureta e “Best”. (um promissor guarda-redes, ainda com idade júnior). Em contra-partida, vieram para Guimarães, Cerqueira, Bobó, Costa e… Paulinho Cascavel.

No FCPorto, Paquito esteve apenas uma época, mas apesar disso foi Campeão Nacional e conquistou uma Super-Taça Cândido de Oliveira.

Depois, representou ainda as equipas do Marítimo, Varzim, Beira-Mar, Torreense e Vizela, clube onde viria a pôr termo à sua carreira como futebolista.

Paquito teve 14 internacionalizações, nas camadas jovens, mas nunca conseguiu chegar à equipa principal.

 

O “alter ego“ de Paquito é outra das Velhas Glórias do blogue D. Afonso Henriques. Escreveu o seu primeiro artigo no blogue no dia 2 de Novembro de 2004 (2 semanas após a sua criação)…

 

Fernão Rinada

 

(referências biográficas e fotográficas: Glórias do Passado e livro "86 ANOS DE HISTÓRIA DO VITÓRIA SPORT CLUBE",  de Custódio Garcia)

(caricatura publicadas no Dom Afonso Henriques e no Depois Falamos)




publicado por Miguel Salazar às 22:00
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

Sexta-feira, 18 de Fevereiro de 2011
Velhas Glórias Vitorianas (3) - Pedro Mendes …

Pedro Miguel da Silva Mendes, nasceu em Guimarães, a 26 de Fevereiro de 1979.

Pedro Mendes fez a sua formação no Vitória e estreou-se como profissional no Felgueiras, na época de 1998/99.

Na época seguinte regressou ao Vitória onde se manteve até 2003.

Ao serviço do Vitória, Pedro Mendes realizou 82 jogos, e marcou 7 golos.

A caricatura representa Pedro Mendes na última época ao serviço do Vitória (2002/03).

Na época de 2003/04 transferiu-se para o FCPorto, clube ao serviço do qual conquistou a Supertaça Cândido de Oliveira, o Campeonato Nacional e a Liga dos Campeões.

Em 2004/05 emigrou para Inglaterra, para representar o Tottenham Hotspur durante dois anos, e o Portsmouth, durante outros dois.

Ao serviço do Portsmouth, venceu uma FA Cup, tendo marcado indelevelmente o coração de todos nós, quando celebrou esta conquista com o cachecol do Vitória ao pescoço.

Os dois anos seguintes passou-os na Escócia, ao serviço do Glasgow Rangers, vencendo, pelas duas vezes, a Scottish Premier League.

Em Janeiro de 2010, Pedro Mendes regressou a Portugal, para ingressar no Sporting, clube que actualmente representa.

Já foi internacional, com a camisola da Selecção Nacional, em 5 ocasiões.

Pedro Mendes será seguramente um dos maiores sucessos das escolas de formação do Vitória.

 

O “alter ego“ de Pedro Mendes é outra das Velhas Glórias do blogue D. Afonso Henriques. Pedro Mendes estreou-se a escrever no blogue no dia 22 de Outubro de 2004, apenas 3 dias após a sua criação…

 

Fernão Rinada


(referências biográficas e fotográficas utilizadas: blogue Glórias do Passado e livro "86 ANOS DE HISTÓRIA DO VITÓRIA SPORT CLUBE", de Custódio Garcia)

(caricatura publicada no Dom Afonso Henriques e no Depois Falamos)



publicado por Miguel Salazar às 22:09
"link" do artigo | o seu comentário | ver comentários (4) | favorito

Sexta-feira, 11 de Fevereiro de 2011
Velhas Glórias Vitorianas (2) - Paulinho Cascavel …

 

Paulo Roberto Bacinello, nasce na cidade de Cascavel (Brasil), no ano de 1959.

Paulinho Cascavel, como ficou conhecido para o futebol, inicia a sua carreira no Cascavel Esporte Clube, passando depois pelo Criciúma EC, pelo Joinville EC e ainda pelo Fluminense, donde se transfere, em 1985, para o FCPorto.

Com a titularidade tapada por Fernando Gomes, acaba por ser cedido ao Vitória, envolvido no acordo de transferência do nosso guarda-redes júnior – Best – para as Antas.

Paulinho Cascavel joga durante duas épocas no Vitória, naquele que terá sido provavelmente o período de maior fulgor de sempre do futebol vitoriano.

Cascavel marca 25 golos, logo na sua primeira época (1985/1986).

Na segunda, marca 22 golos para o campeonato, facto que lhe assegura o título de Melhor Marcador da prova, e a conquista da sua primeira “Bola de Prata” (segunda para o Vitória). É esse o facto que está representado nesta caricatura.

Nesta mesma época de 1986/1987, marca 5 golos nos jogos da Taça UEFA, o que faz dele o melhor marcador vitoriano de todos os tempos, nas competições europeias.

Esta época de 1986/1987, constitui a melhor prestação de sempre do Vitória nas competições europeias, ao atingir os quartos-de-final da prova.

Em 1987/1988, Cascavel transfere-se para o Sporting, onde conquista de imediato a sua segunda “Bola de Prata”.

Depois do Sporting, ainda irá representar o Gil Vicente, onde porá um ponto final na sua carreira, no ano de 1991.

 

O seu “alter ego“ é uma Velha Glória do D. Afonso Henriques. Escreve o seu primeiro artigo a 22 de Outubro de 2004 (3 dias depois da criação do blogue)…


José Rialto

 

(referências biográficas e fotográficas utilizadas: blogue Glórias do Passado e livro "86 ANOS DE HISTÓRIA DO VITÓRIA SPORT CLUBE", de Custódio Garcia)

(caricatura publicada nos blogues Dom Afonso Henriques e no Depois Falamos)



publicado por Miguel Salazar às 22:09
"link" do artigo | o seu comentário | ver comentários (2) | favorito

Sábado, 9 de Outubro de 2010
Dom Quixote de la Mancha...

No início do século XVII, o castelhano Miguel de Cervantes Saavedra escreveu aquela que é hoje considerada como sendo a sua obra mais emblemática, com o título original de El ingenioso hidalgo don Quixote de la Mancha.

Don Quijote de la Mancha, como se tornou mais célebre, era ainda conhecido pelo Cavaleiro da Triste Figura.

 

O protagonista desta história é Dom Quixote, um pequeno fidalgo castelhano que perdeu a sua sanidade mental depois de ter lido demasiados romances de cavalaria.

A partir de determinada altura, a sua insanidade acabou por o levar a convencer-se de que seria mesmo um dos heróis desses romances épicos de que tanto gostava.

Dom Quixote, tinha como seu fiel amigo e companheiro, Sancho Panza, que é definido por Miguel de Cervantes como sendo um “homem de bem, mas de pouco sal na moleirinha”.

Dom Quixote, sempre acompanhado pelo seu escudeiro, resolveu então partir à aventura, enfrentando inimigos que apenas existiam na sua imaginação perturbada.

Apesar de se tratar de meros moinhos de vento, Dom Quixote conseguia ver em cada um os seus rivais e inimigos, numa enorme e permanente alucinação.

 

Desde então, e até aos dias de hoje, muitas representações já foram feitas a partir da história de Dom Quixote e Sancho Pança.

As mais recentes, em Portugal, tiveram as suas estreias em Guimarães, no estádio Dom Afonso Henriques.

A primeira esteve a cargo de uma companhia de teatro de Lisboa, e teve como principais protagonistas dois artistas muito engraçados – Luís Filipe Vieira e Jorge Jesus.

Neste último fim-de-semana, foi a vez de uma outra companhia (esta do Porto) apresentar nos principais papéis, Jorge Nuno Pinto da Costa e André Villas-Boas, o primeiro já há muito reconhecido como sendo um dos maiores talentos da “stand-up comedy” nacional, e o segundo que surge agora como uma enorme revelação – um verdadeiro talento emergente.

Uma característica comum a estes quatro artistas é o empenho e a dedicação que cada um tem posto nas suas representações. Uma outra, é a predilecção de todos pelo papel de Dom Quixote, o que tem feito com que se tenham revezado na interpretação do Cavaleiro da Triste Figura.

As apresentações das duas companhias de teatro foram de elevadíssima qualidade, o que não tem permitido que haja um verdadeiro consenso sobre qual das duas terá sido a melhor e mais bem conseguida.

Não há consenso sobre a melhor apresentação, nem tão pouco sobre o melhor artista.

Sendo a alucinação e o afastamento da realidade, a principal característica da personagem de Dom Quixote, não é possível apontar qual dos quatro tem sido o melhor actor, dada a excelência do desempenho de cada um.

O problema mais preocupante é que, em todos os casos, os artistas nunca mais conseguiram deixar de representar o papel de Dom Quixote, desde que o mesmo lhes coube em cena.

Aquilo que hoje mais se teme é que a experiência da interiorização da personagem tenha sido tão intensa que, tal como Dom Quixote, já não sejam capazes de distinguir mais aquilo que é a realidade daquilo que é apenas ficção…

 

E depois, no meio de todo este cenário quixotesco, continua impávido e sereno o nosso Manuel Machado que, ignorando os quatro Cavaleiros das Tristes Figuras, lá vai levando a água ao seu moinho...

 

José Rialto

 

post scriptum

Moinho que, sendo o nosso, cada vez assusta mais estes Cavaleiros das Tristes Figuras !

 

(cartoon publicado no Dom Afonso Henriques e no Depois Falamos)

 



publicado por Miguel Salazar às 01:13
"link" do artigo | o seu comentário | ver comentários (5) | favorito

Quarta-feira, 12 de Maio de 2010
O final anunciado...

 

 

 

 

 

 

 

 

Escalar aquela parede não era tarefa fácil para ninguém, mas o objectivo Europa estava lá em cima, no topo da escarpa.

A escalada, para nós, era muito mais difícil do que para os nossos concorrentes. Para Nacional e Marítimo, apesar do atraso considerável, apenas havia que vencer a lei da gravidade.

E esta lei de Newton era o menor dos problemas do Vitória. A nossa luta era muito mais árdua. A nossa luta era ainda com outras leis, implacáveis, como as de Vítor Pereira e as de Hermínio Loureiro. E contra estas leis, as do tal Sistema, o esforço teria de ser titânico, de forma a sobreviver a chuvas torrenciais de cartões, castigos cirúrgicos e trapaças branqueadas. Em boa verdade, o nosso lastro era muito maior do que o dos nossos concorrentes, pesava-nos mais, e tolhia-nos os movimentos…

Mas apesar de todas essas contrariedades, o Vitória até já tinha uma mão no lado de cima da escarpa, e cedo haveria de lá conseguir colocar a outra, com aquele golaço de Valdomiro.

Quando já só faltava mesmo pôr-se de pé, naquele patamar que já há muito deveria ser nosso por direito, os vitorianos foram confrontados com algo inimaginável e inacreditável – aquele que todos pensavam ser o seu líder e timoneiro, acabava de os abandonar, vendendo a alma ao diabo.

A sua ambição cegara-o, e a alma tinha sido apenas o preço necessário para a satisfazer.

O “desalmado” ali estava, ao lado dos seus pares, com a camisola que lhe custara tão alto preço. Provavelmente, nem seria razoável esperar mais de alguém que nunca foi capaz de ultrapassar o estigma do boné que parece não conseguir largar.

Abandonados pelo “seu” timoneiro, no momento em que mais precisaram dele, os jogadores vitorianos acabaram mesmo por claudicar.

Não foi o Marítimo que os venceu. Foi aquele lastro e a enorme desilusão.

Em suma, foi o nosso final anunciado…

 

José Rialto

 

(cartoon publicado no Depois Falamos e no sítio da Associação Vitória Sempre)



publicado por Miguel Salazar às 22:23
"link" do artigo | o seu comentário | ver comentários (2) | favorito

Quinta-feira, 22 de Abril de 2010
Atenção à retaguarda !...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Do jogo com o FCPorto, não há muito a dizer.

Foi o que foi... uns ganharam e outros perderam.

É assim o desporto, infelizmente sem grandes variações.

Chamuscados que saímos do antro do Dragão, temos agora de acautelar a nossa retaguarda, porque é daí que vem o verdadeiro perigo...

Quanto aos desempenhos circenses mais recentes, o que é que se poderá dizer? Comportamentos que nos entristecem, pessoas que nos desiludem.

Neste cartoon, não consegui voltar a desenhar a face de Paulo Sérgio.

Já não sei como ela é. Perdeu-se em todo este processo, e eu já não a reconheço.

Dão-se alvíssaras a quem a encontrar.

A bola vermelha na ponta do nariz pode ajudar.

E, se por acaso alguém a encontrar, por favor entregue-a em Alvalade...

 

José Rialto

 

(cartoon publicado no sítio da Associação Vitória Sempre e no Depois Falamos)




publicado por Miguel Salazar às 17:58
"link" do artigo | o seu comentário | ver comentários (14) | favorito

Quarta-feira, 10 de Março de 2010
110 metros barreiras...

Depois de um início de segunda volta cheio de hesitações, o Vitória parece ter reentrado na luta pelo 4º lugar.

Com as três vitórias consecutivas de Paulo Sérgio e as duas de Carvalhal, Vitória e Sporting estão agora lançados numa verdadeira corrida de 110 metros barreiras...

 

José Rialto

(cartoon publicado no sítio da Associação Vitória Sempre e no Depois Falamos)



publicado por Miguel Salazar às 21:10
"link" do artigo | o seu comentário | ver comentários (4) | favorito

Quarta-feira, 17 de Fevereiro de 2010
Tárããããããã !...

No fim do espectáculo, o Presidente sobe ao palco, resmungando sozinho...

Emílio Macedo – ... com aquele gajo não quero mais conversa.

Jaime SilvaDiga, senhor Presidente?…

EMO vosso treinador, pá. Com ele não quero mais conversa. Estou farto de efectivamente tentar explicar-lhe que o Vitória é um clube no qual as pessoas querem fazer as pazes com o Porto e respeitar, portanto, os protocóis com o Benfica.

JSPois…

EME de que me vale, ó Jaime? No troféu António Pratas, efectivamente disse-lhe para tratar bem o dragão, e o gajo afinal… comeu-o! Depois, portanto na final, falei-lhe dos protocóis, disse-lhe para ter efectivamente cuidado com a águia, para não a comer, e o gajo vai… e depena-a. É pá, ó Jaime, assim como é que portanto um gajo se pode entender com ele?

JSMas, senhor Presi… (bruscamente interrompido por EM)

EMÉ pá, já disse, portanto que com esse gajo não quero mais conversa.

JS – …

EMÓ Jaime, mas agora estou efectivamente preocupado é com outra coisa. A vossa sessão de ilusionismo foi portanto um espectáculo...

Surpreendido com aquilo que acabava de ouvir, Jaime sussurrou "Era bom era, que tivesse sido ilusionismo".

E, entretanto, o Presidente continuava...

EM – ... Então aqui o Rod esteve mesmo em grande. Mas eu estou efectivamente preocupado, é com este dragão.

Rod NealyThe beast is dead! Reeeaaaaally dead!...1

EMO que é que este gajo está para aqui a dizer?

JSHã… pois… ele diz… hã... que sim, que foi um grande espectáculo de ilusionismo.

EMClaro claro, de facto foi... É pá, estou efectivamente mesmo preocupado com o animal. Está assim com um ar portanto tão cansado, meio mortiço até…

RNYeah, we nailed the bastard, and we fuckin' killed it!...2

EMO que é que ele disse?

JSO Rod disse… que… concorda consigo… que o dragão está tão cansado, que até deixou o chão inundado com a transpiração…

 

EM Estás a ver? Não sou só eu a achá-lo portanto cansado. Então de resto ele está bem, não é verdade? Só está mesmo cansado?

JS S... sim...

RNIt was a fuckin’ slaughtery. Blood is all over the damned place…3

EMÓ Jaime, e o suor dos dragões é efectivamente vermelho?

JSClaro, Presidente… É uma característica deles…

EMAi sim?  É pá, então já tenho uma porreira para contar ao meu amigo Luís Filipe…

 

José Rialto

Tradução das falas de Rod Nealy:

1 “A besta está morta !  Meeeeesmo morta!...”

2 “Apanhamos o filho da mãe, e matamo-lo!...”

3 “Foi uma autêntica chacina. Há sangue espalhado por todo o lado…”

 

(cartoon publicado no Fórum Basket Pt, no sítio da Associação Vitória Sempre e no Fórum Vitória Sempre)



publicado por Miguel Salazar às 19:05
"link" do artigo | o seu comentário | ver comentários (2) | favorito

Sábado, 6 de Fevereiro de 2010
"There's a new kid on the block"...

Há três anos, a equipa de basquetebol do Vitória foi campeã nacional da Proliga.

Há dois, conseguiu um feito inédito ao vencer a Taça de Portugal. Nunca antes, uma equipa da Proliga lograra vencer esta competição. E, para o conseguir, o Vitória teve mesmo de ultrapassar as três equipas melhores classificadas da Liga Profissional da época anterior (Ovarense, FCPorto e Vagos).

Na época passada, a primeira na Liga Profissional, e apesar de todas as contrariedades que então sofreu, o Vitória conseguiu o acesso aos "play-off" e ficou à frente do FCPorto.

Na última pré-época, venceu o Troféu António Pratas, ultrapassando sucessivamente as equipas do FCPorto, Ovarense e Benfica.

No final da primeira volta do campeonato da Liga deste ano, o Vitória já vai em quarto lugar, a um ponto apenas do FCPorto, e a dois da Ovarense.

Não restam dúvidas, a modalidade deixou de ser uma questão a três...

"There's a new kid on the block"...

                                                                            José Rialto

Actualização, a 6 Março 2010

Desde a publicação deste artigo, há rigorosamente 1 mês, o basquetebol do Vitória voltou a confirmar tudo aquilo que de bom tem vindo a ser dito a seu respeito. Para o Campeonato da Liga, venceu o FCPorto no Caixa Dragão, e ontem eliminou o Benfica da Taça de Portugal. Começam a faltar-me palavras para elogiar o magnífico trabalho que continua a ser desenvolvido por Fernando Sá e seus pares...

Será possível que ainda restem algumas dúvidas sobre o "new kid on the block"?

Infelizmente, hoje fomos eliminados pelo FCPorto, porque ser bom, ser muito bom, não implica ser invencível. Perdemos, é verdade, mas com muita dignidade.

Parabéns a todos e, mais uma vez, muito obrigado...

 

(cartoon publicado no Fórum Basket Pt, no Vitória Sempre, e no Fórum Vitória Sempre)



publicado por Miguel Salazar às 00:37
"link" do artigo | o seu comentário | ver comentários (6) | favorito

Domingo, 6 de Dezembro de 2009
Os "apanha-bolas"...

 

 

 

Ainda em tempo de intervalo no Estádio Dom Afonso Henriques, a equipa do Vitória acabava, finalmente, de entrar em campo…

Flávio Meireles – Como é que é, Bruno?  Vamos lá a começar o jogo?

Bruno Alves“Começare”?!? Mas nós já começamos! Bocês nunca mais chegabom e, olha, estibemos a jogar c'os bossos apanha-buolas. É pá, mas eles estabom um espectáculo, equipados a rigore, braunquinhos, pareciom mesmo bocês... até as caras...

FM – Estiveram a jogar com os apanha-bolas?!?  Mas o jogo não estava marcado para agora, para as nove e um quarto?

BAClaro que nom! O juogo já começoue há uma hora atrás. Mas nom te preocupes qu'os miúdos até derom boa cuonta do recado. Bamos começar agora a segunda parte, e ainda só estais a perdere por 2-1... Um dos putos marcou-nos um golaço, de libre. P’ra apanha-buolas até que nem está nada male…

FM – É pá, ó Bruno, eu juro-te que nós pensávamos que o jogo só começava agora…

BAG’anda Flábio! Sempre na taunga…

                                                                                    José Rialto

(cartoon publicado no sítio da Associação Vitória Sempre)



publicado por Miguel Salazar às 00:42
"link" do artigo | o seu comentário | ver comentários (4) | favorito

Terça-feira, 20 de Outubro de 2009
Até os comemos!...

Emílio Macedo- Então, Fernando? Tudo bem?

Fernando Sá- … Tudo, Presidente... Foi um grande jogo... uma grande vitória... sobre o FCPorto…

EM- Desculpa lá porque, efectivamente, não pude vir ao jogo.

FS - … Não tem mal... (disse, encolhendo os ombros) ... já estamos habituados…

EM - Ó Fernando, tu sabes o que é que, efectivamente, aconteceu à equipa do Porto?

FS - … Hã?...

EM - O Pinto da Costa telefonou-me, portanto, muito chateado a perguntar o que é que lhe tínhamos feito à equipa porque, efectivamente, eles ainda não tinham chegado ao Porto. Sabes o que lhe disse? Perguntei-lhe se estava com medo que os tivéssemos comido. (risos)

FS - … (embaraçado)

EM - Mas nós, efectivamente, não os comemos mesmo, pois não Fernando?

FS - ... Claro que não!... Quando eu disse… ”Até os comemos!”… estava a brincar…

EM - Ó Fernando, mas tu agoras falas com a boca cheia? O que é que estás a comer?

FS - … Eu?... É uma iguaria que o Nuno (Santos)… me aconselhou…

EM - Qual Nuno? O do Xico Andebol?

FS - … Hum… sim… o treinador deles…

EM - E que tal, é bom?

FS - … Sim… e não… tem um sabor esquisito… é agri-doce… ao mesmo tempo… sabe bem… e mal… mas é muito duro de roer…

EM - Está bem, está bem… Então, não preciso de ficar preocupado, pois não? Portanto, posso ligar ao Pinto da Costa a dizer-lhe que, efectivamente, está tudo bem? É que, efectivamente, o Vitória é um clube no qual não quer piorar as relações com o Porto.

FS - … Claro, Presidente… está tudo bem… esteja descansado…

EM - Então está bem! Olha, depois não te esqueças de lavares os dentes porque, efectivamente, tens aí um bocado de carne atravessada…

 

José Rialto

(cartoon publicado no sítio da Associação Vitória Sempre e no Humorgrafe)



publicado por Miguel Salazar às 23:14
"link" do artigo | o seu comentário | ver comentários (9) | favorito

Quarta-feira, 30 de Setembro de 2009
Matar a besta no seu próprio reduto...

Ao fim de três jornadas do Campeonato Nacional, o agora chamado "Xico Andebol", é segundo, com duas vitórias e um único empate.

À sua frente, apenas segue o Belenenses...

Recém-chegado à divisão maior do andebol português, o "Xico" conseguiu este feito absolutamente notável, que foi o de fazer vergar os actuais Campeões Nacionais no seu próprio reduto, com um contundente 33-29.

Foi um triunfo fantástico alicerçado numa exibição fabulosa que convenceu toda a gente que a ela assistiu, incluindo o treinador adversário (ver no final do artigo).

Mas esta vitória assume dimensões ainda mais fantásticas quando se sabe que esta equipa do "Xico" tem uma média de idades de 20 anos (menos 7 do que a dos portistas) e a sua estrela maior (Rui Silva, o melhor marcador deste jogo, com 10 golos), tem apenas 16 !!!

Absolutamente fantástico!

Conseguiram matar a besta no seu próprio reduto...

 

 

Parabéns ao Xico Andebol. Foi uma vitória justa. Jogaram de forma tranquila e segura e venceram bem. Estivemos muito nervosos e o Xico Andebol soube aproveitar isso. Estamos a construir uma equipa e os adeptos têm de ser pacientes. Vamos trabalhar para dar a volta por cima a esta situação

                                                                                             Ljubomir Obradovic, treinador do FCPorto

 

 

(cartoon publicado na Guimarães TV e no Ambiente Turco)



publicado por Miguel Salazar às 00:12
"link" do artigo | o seu comentário | ver comentários (2) | favorito

Quinta-feira, 2 de Abril de 2009
Renascidos das próprias cinzas...

 

Renascidos das próprias cinzas, tal como a Fénix da mitologia grega, jogador e clube preparam-se para enfrentar o temível dragão.

O ar sereno da nossa Fénix só poderá ser um bom augúrio...

(cartoon publicado no sítio da Associação Vitória Sempre e no Jornal Vitória)

 



publicado por Miguel Salazar às 00:01
"link" do artigo | o seu comentário | ver comentários (5) | favorito

Quarta-feira, 25 de Março de 2009
Sabujice...

 

 

 

(sem legendas)

 

(cartoon publicado no Depois FalamosVitória GrandeSic Gloria Transit Mundi, Assoc Vitória Sempre, Jornal Vitória, O Último Clandestino, VIP França TV Tuga Fórum)

(participei com este cartoon no Prémio Stuart de Desenho de Imprensa, de 2010)



publicado por Miguel Salazar às 02:03
"link" do artigo | o seu comentário | ver comentários (14) | favorito

Domingo, 27 de Abril de 2008
Como vencer dragões...

 

 

 

contexto histórico

O Vitória recebe hoje o FCPorto no estádio Dom Afonso Henriques.

Manuel Cajuda está preparado para receber os campeões nacionais...

(cartoon publicado no Paixão Vitoriana, n'O Último Clandestino, no All Garb Desunited, no Vitorianismo, no Jornal Vitória)



publicado por Miguel Salazar às 02:56
"link" do artigo | o seu comentário | ver comentários (2) | favorito

Terça-feira, 20 de Junho de 2000
Jorge Costa (esboço)...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Jorge Costa é um dos mais carismáticos jogadores do FCPorto. Foi o primeiro a conservar a camisola nº2 (de João Pinto), como sendo portadora de toda a mística portista...



publicado por Miguel Salazar às 23:01
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

Quarta-feira, 20 de Janeiro de 1993
Vítor Baía...

 

 

 

Vítor Baía é outro dos “monstros sagrados” do futebol português. Produto das escolas do FCPorto, Baía fez a sua estreia como titular da equipa sénior dos portistas, com 19 anos, num jogo em Guimarães contra o Vitória, que terminou com um empate a uma bola. O jovem Vítor fez nesse jogo uma grandiosa exibição que não só garantiu esse empate, como também assegurou a sua titularidade a partir de então.

Devido à sua chamada à primeira equipa do FCPorto, Vítor Baía perdeu a oportunidade de se sagrar Campeão Mundial de sub-20, em Riade. Na altura, Baía era o titular indiscutível dessa Selecção.

Em toda a sua carreira, Baía apenas representou o “seu” FCPorto e o FCBarcelona. Ao serviço destes dois clubes, Vítor Baía conseguiu conquistar uma série absolutamente impressionante de títulos, donde se destacam 11 Campeonatos Nacionais (10 pelo FCPorto e 1 pelo Barcelona), 5 Taças de Portugal e 2 Taças do Rei (Espanha), 8 Super-Taças Cândido de Oliveira e 1 Super-Taça Espanhola, 1 Liga dos Campeões, 1 Taça Intercontinental e 1 Taça UEFA (estas três últimas pelo FCPorto), e ainda 1 Super-Taça Europeia e 1 Taça das Taças (ambas pelo Barcelona).

Com a chegada de Luís Filipe Scolari ao cargo de Seleccionador Nacional, e numa altura em que Baía era unanimemente considerado como o melhor guarda-redes português e em que tinha sido eleito o melhor guarda-redes europeu, Vítor foi cobardemente afastado da Selecção e do Europeu de 2004, num gesto de ódio nunca compreendido, e que Scolari jamais foi capaz de conseguir explicar…

 

(participei com esta caricatura no VII Salão Nacional de Caricatura, em Oeiras; o trabalho foi incluído no álbum do certame)



publicado por Miguel Salazar às 23:18
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

Domingo, 30 de Junho de 1991
Kostadinov (esboço)...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Extraordinário avançado búlgaro do FCPorto. Formado no CSKA de Sófia, de onde veio para Portugal, Emil Kostadinov fazia uma dupla terrível com Stoichkov. Esta dupla voltaria a formar-se ao serviço da selecção búlgara que representou em múltiplas ocasiões.

Kostadinov ainda representou o CSKA de Sófia, o Deportivo da Corunha, o Bayern de Munique, o Fenerbahçe, o UANL Tigres (México) e o Mainz...



publicado por Miguel Salazar às 18:51
"link" do artigo | o seu comentário | ver comentários (1) | favorito

Quinta-feira, 3 de Janeiro de 1991
Prémio Francisco Zambujal (2)...

A cerimónia de atribuição dos prémios deste concurso da caricaturas e cartoons, decorreu na sede do jornal A BOLA, no início do mês de Janeiro de 1991.

 

 

Os premiados foram António Nunes (vencedor), António Martins (2º classificado) e Carlos Laranjeira (3º classificado), tendo sido ainda atribuídas três menções honrosas, uma das quais a mim.

 

A revista A BOLA magazine publicou uma separata com os melhores trabalhos postos a concurso. Dos dez trabalhos que apresentei, foram seleccionadas para esta separata, as caricaturas de Pimenta Machado e de Vítor Hugo.

 

 

Os trabalhos estiveram expostos no Palácio Atlântico, em Lisboa.

António Nunes foi caricaturista deste jornal durante os anos seguintes, até ao dia da sua trágica e prematura morte. O seu sucessor foi Ricardo Galvão, que curiosamente também tinha participado neste concurso. Carlos Laranjeira iniciou, nesta altura, a sua colaboração com o jornal Record.

(a caricatura de Vítor Hugo foi publicada no Hóquei-News)



publicado por Miguel Salazar às 15:16
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

Terça-feira, 31 de Julho de 1990
Prémio Francisco Zambujal (1)...

O Prémio Francisco Zambujal era um concurso de caricaturas e cartoons, e destinava-se a encontrar o sucessor deste caricaturista de Faro (mas natural de Moura), que entretanto tinha falecido.

Entrei neste concurso com nove caricaturas e um cartoon. 

As caricaturas eram de (1) Pacheco (Benfica), (2) Rabah Madjer (FCPorto), (3) Vítor Hugo (FCPorto), (4) Neno (VitóriaSC), (5) Chiquinho (VitóriaSC), (6) Pimenta Machado (VitóriaSC), (7) Diego Maradona (Argentina), (8) Marinho Peres (Sporting) e (9) Walter Zenga (Itália).

O cartoon (10) era sobre a final da Taça dos Campeões, perdida pelo Benfica para o AC Milan.



publicado por Miguel Salazar às 21:33
"link" do artigo | o seu comentário | ver comentários (4) | favorito

Sexta-feira, 20 de Julho de 1990
Vítor Hugo...

Vítor Hugo terá sido um dos melhores hoquistas nacionais de todos os tempos e, seguramente, do FCPorto.
Integrou a equipa portuguesa nos Jogos Olímpicos de Barcelona'1992.

(caricatura desenhada para Prémio F.Zambujal)

(caricatura publicada no blogue Bibó Porto Carago)



publicado por Miguel Salazar às 23:04
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

Sexta-feira, 13 de Outubro de 1989
Rabah Madjer...

 

 

 

 

 

 

Rabah Madjer é um internacional argelino, que joga no FCPorto, na posição de extremo.

Madjer fez parte da selecção Argelina que surpreendeu a da Alemanha Ocidental no Mundial de 1982, vencendo-a por 2-1.

Madjer foi Campeão Europeu pelo FCPorto, em 1987, sendo famoso o seu golo de calcanhar nesse jogo contra o Bayern de Munique. Madjer ainda foi o autor da assistência para o golo de Juary, que asseguraria então a conquista desse troféu.

Rabah Madjer iniciou a sua carreira no Hussein Dey, da Argélia. Antes de representar o FC Porto, jogou em França, nas equipas do Matra Racing de Paris e do Tours. Depois da sua passagem por Portugal, Madjer representou os espanhóis do Valencia e o Qatar SC, do Qatar.

 

 

(participei com esta caricatura no Prémio Francisco Zambujal, em 1980)

 



publicado por Miguel Salazar às 19:00
"link" do artigo | o seu comentário | ver comentários (2) | favorito

Domingo, 28 de Fevereiro de 1988
Jesus (2)...

Jesus foi um dos mais emblemáticos guarda-redes do Vitória de todos os tempos...

Fez a sua formação no Sporting de Espinho e no FC Porto.

Deu início à sua carreira profissional no Lourosa, passando depois pelo FC Porto, Beira-Mar e Varzim.

Defendeu as cores do Vitória durante 10 anos (de 1981 a 1988, e de 1990 a 1993).

Naquele intervalo, de 1988 a 1990, passou uma época no Leixões e outra no Desportivo de Chaves.

Em 1993/94, terminou a sua carreira de futebolista no Desportivo de Chaves.

Jesus foi internacional Olímpico e AA.

Como treinador, António Jesus orientou o Salgueiros, Leixões, Desportivo de Chaves, Marítimo, Paços de Ferreira, Sporting da Covilhã, Operário, Machico, Sporting de Espinho, Estarreja, Benfica e Castelo Branco e Tondela.

Era treinador do Sporting de Espinho, na época de 2010/2011, quando veio a falecer prematuramente...

 

(caricatura publicada no Depois Falamos e no vídeo de homenagem a António Jesus)



publicado por Miguel Salazar às 20:23
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

Sexta-feira, 27 de Fevereiro de 1987
Paulinho Cascavel (esboço)...

 

 

 

Mais uma caricatura do ponta-de-lança brasileiro, Paulinho Cascavel...



publicado por Miguel Salazar às 19:45
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

Segunda-feira, 10 de Novembro de 1986
Cascavel "Cobra"...

 

 

 

contexto histórico

O brasileiro Paulinho Cascavel é um artilheiro como há muito tempo o Vitória não tinha.
Este cartoon está relacionado com um filme protagonizado por Sylvester Stallone, intitulado “Cobra”, cujo cartaz anunciava “o crime é uma doença, ele é a cura”.
(cartoon publicado no jornal O Vitória de Guimarães)


publicado por Miguel Salazar às 20:53
"link" do artigo | o seu comentário | ver comentários (2) | favorito

Quinta-feira, 1 de Dezembro de 1983
Teixeira (3)...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Adelino Teixeira, defesa do FCPorto, conhecido por "Teixeira" ou "Teixeira I", para se distinguir de outro defesa - "Teixeira II" ou "Teixeirinha"...



publicado por Miguel Salazar às 01:15
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

Quinta-feira, 22 de Setembro de 1983
Brito...

Brito era um defesa central brasileiro que iniciou a sua carreira no Sport Recife. No Brasil, ainda jogou pelo Santa Cruz.

Em 1974/75 veio para Portugal para representar o Vitória. Depois disso, representou o Paços de Ferreira (duas vezes), o Feirense e o Rio Ave (por duas vezes).

Esta caricatura refere-se à segunda passagem de Brito pelo Rio Ave (1983 a 1985).

Jogou no Vitória de Setúbal e terminou a sua carreira de futebolista no Varzim, em 1987/88, onde chegou mesmo a assumir o papel de treinador principal.

Baltemar Brito iniciou portanto a sua carreira de treinador no Varzim, passando ainda pelo Macedo de Cavaleiros e pelo Barrosas. Foi adjunto de José Mourinho no União de Leiria, no FC Porto, no Chelsea e no Inter de Milão.

Mais tarde, já como treinador principal, teve uma passagem meteórica pelo Belenenses (1 mês), vítima que foi das opções estratégicas de um novo presidente que não concordava com as do seu predecessor.

A partir de 2011, foi treinador do Al-Ittihad de Tripoli (Líbia), Al-Dhafra (EAU), Grémio Osasco (Brasil) e do Espérance de Túnis, desde 2015...



publicado por Miguel Salazar às 21:48
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

Sexta-feira, 31 de Dezembro de 1982
Fernando (2)...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Defesa português, proveniente do Sporting de Braga...



publicado por Miguel Salazar às 20:28
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

Quarta-feira, 15 de Dezembro de 1982
Teixeira (2)...


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

  Defesa central português....



publicado por Miguel Salazar às 20:35
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

Terça-feira, 30 de Novembro de 1982
Mike Walsh...

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ponta-de-lança irlandês, ao serviço do FCPorto...



publicado por Miguel Salazar às 19:16
"link" do artigo | o seu comentário | favorito


procurar cartoons
procurar por nome/palavra
 
desenhos mais recentes

VAR - Video And Rescue...

Eh pá... Criem-na lá !...

O senhor Júlio e o amigo ...

Do Dicionário da Língua P...

Dragão d'Ouro...

A caminho de Loulé...

O Monstro de Loch Ness...

Ovo cozido, à moda da Cos...

Fernando, Grande-Chefe S(...

"Que seja infinito enquan...

arquivo de desenhos
tudo sobre
tudo sobre
para explorar o blogue
acerca de nós
visitas nas últimas 24h

visitas acumuladas

páginas visualizadas