Sexta-feira, 4 de Março de 2016
Pavilhão... ou Restaurante ?...

 

20160303 Domingos Bragança.png

Na cerimónia de abertura da jornada da Taça Davis, Domingos Bragança, o Presidente da Câmara, mostrava entusiasmado a Júlio Mendes, o renovado pavilhão Vitoriano. Armando Marques acompanhava-os...

Domingos Bragança - Então? O que me diz do pavilhão? De cara lavada é outra coisa. É ou não é?

Júlio Mendes - Pavilhão, Presidente? Vamos ver... Mas então isto não era um restaurante?

Domingos Bragança - Que eu saiba, foi sempre um pavilhão... Mas você devia saber. Afinal você é ou não é o Presidente do clube?

Júlio Mendes (surpreendido) - Sim, claro que sou. Mas vamos ver... eu ia jurar que isto era um restaurante...

E virando-se para o lado, procurou a confirmação no seu Vice-Presidente - Não era aqui que serviam aqueles croquetes muito bons, ó Armando? Aqueles que nós vínhamos comer quando cá vinham os dirigentes do Benfica...

Armando Marques - Era pois. Era quando eles vinham cá com aqueles guarda-costas muito altos. De dois metros de altura. Alguns até com mais do que isso...

Domingos Bragança (não conseguindo evitar uma sonora gargalhada) - Não eram guarda-costas. Deviam ser os jogadores de básquete. E enquanto vocês comiam os croquetes, havia um jogo a decorrer.

Júlio Mendes (incrédulo) - A sério? Por isso é que os do Benfica não ficavam muito tempo nos croquetes. Deixavam-nos sempre a comer sozinhos. (e entre-dentes) Se calhar iam ver o jogo...

Júlio Mendes (virando-se novamente para Armando Marques) - Mas então, isto foi sempre um pavilhão! Ó Armando, tu sabias que nós tínhamos um pavilhão?

Armando Marques (sacudindo a água do seu capote) - Se tínhamos, a culpa não é minha.

Júlio Mendes (já com a sua máquina registadora mental em pleno funcionamento) - Vamos ver... Se o pavilhão é nosso, então se calhar podíamos era vendê-lo... até à própria Câmara... Você não o quer comprar, Presidente?

Armando Marques (esfregando as mãos de contentamento) - Boa, Júlio!...

Domingos Bragança - Comprar o pavilhão? Que disparate! Vocês deviam era aproveitar o facto de a Câmara o ter recuperado, para apostar mais nas modalidades.

Júlio Mendes (desiludido) - Pois... Vamos ver... Se temos mesmo de ficar com ele, então podíamos criar umas modalidades como o basquetebol, o voleibol, artes marciais... enfim, aproveitar estas magníficas instalações. E virando-se de novo para o seu Vice-Presidente - E não daria para o alugar a essas novas modalidades, Armando?

Armando Marques - Boa ideia, Júlio!

Domingos Bragança (siderado com o diálogo a que estava a assistir) - Mas o Vitória já tem essas modalidades...

Júlio Mendes - Já temos? Vamos ver... Mas então não é só o futebol que nós temos, Armando?

Armando Marques (respondendo baixinho, de modo a que apenas Júlio Mendes o pudesse ouvir) - Claro que sim. Se tivéssemos mais modalidades, achas que eu não sabia?  Não ligues, Júlio. Eu acho que o Presidente está a gozar connosco...

 

José Rialto



publicado por Miguel Salazar às 09:43
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

procurar cartoons
procurar por nome/palavra
 
desenhos mais recentes

a Sétima Cruzada da Era M...

O rapaz do Bar...

Bongani Zungu...

Em busca da segunda chave...

A primeira das duas chave...

8º aniversário do “ÁLB’oo...

O homem-forte, o menino b...

Dragão d'Ouro...

Janeiro, o mês do nosso m...

O "déjà vu" de Jorge Simã...

arquivo de desenhos
tudo sobre
tudo sobre
para explorar o blogue
acerca de nós
visitas nas últimas 24h

visitas acumuladas

páginas visualizadas