Quinta-feira, 19 de Março de 2015
Enquanto houver um Vitoriano...

...jamais lutareis sozinhos !

 

20141126 Rumo a Fafe.jpg

Hoje, quinta-feira, terão início as derradeiras batalhas para a Conquista da LXVI Taça de Portugal. O primeiro embate dos Vitorianos é apenas amanhã, mas eles já correm a caminho de Fafe, tamanha é a sua ânsia de conquista de mais um troféu.

Sexta-feira às 21 horas, estaremos frente-a-frente com os beirões do Sampaense.

Vimaranenses e Vitorianos, todos nós confiamos em Fernando Sá e nos seus Conquistadores.

Boa sorte, Campeões !  Nós estamos convosco...



publicado por Miguel Salazar às 14:00
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

Quinta-feira, 5 de Março de 2015
Rumo a Santo Tirso...

Rumo a Santo Tirso

Amanhã à noite, sexta-feira dia 6, o Vitória dá início à sua participação na final a 8 da Taça de Portugal.

Allan Cocacto e os seus Conquistadores irão enfrentar o Benfica em Santo Tirso, revivendo grandes partidas entre as duas equipas.
Força rapazes !...

 

José Rialto



publicado por Miguel Salazar às 19:30
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

E o Dragão voltou a dançar...

a Dança do Dragão Azul 

A equipa de basquetebol do Vitória segue o seu caminho, imparável rumo a Fafe, para a final a 8 da Taça de Portugal.
Primeiro foi o Guifões, e agora foi o Dragão, que voltou a dançar na ponta das lanças dos homens de Afonso.
Para os Conquistadores, o caminho para Fafe faz-se em festa, celebrando o seu sucesso com... a Dança do Dragão Azul...
 
José Rialto


publicado por Miguel Salazar às 16:45
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

Quinta-feira, 4 de Dezembro de 2014
o Sambódromo...

Algures no enclave Marroquino do Lado-de-lá-da-Morreira...

Algures no enclave Marroquino do Lado-de-lá-da-Morreira...

 

 (este cartoon foi desenhado para o sítio da Associação Vitória Sempre)

 



publicado por Miguel Salazar às 17:00
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

Quinta-feira, 30 de Outubro de 2014
Para que a História não se repita...

20141030 o Rei (de) Leão.jpg

 

 
 
É bem conhecido o episódio de Egas Moniz durante o cerco que o Rei de Leão montou a Guimarães, pouco tempo depois da Batalha de São Mamede. Atormentado com a perspectiva das agruras e da fome que seguramente iriam surgir com a manutenção desse cerco, o Aio de Dom Afonso Henriques resolveu fazer, à rebelia do seu Senhor, um acordo com o Rei de Leão. A promessa de Egas Moniz, que garantia a Afonso VII a vassalagem do seu primo, foi argumento suficiente para que o Leonês levantasse o cerco e regressasse à sua Corte em Toledo. O resto da história conta-se em poucas palavras.
Confrontado com a ira de Afonso Henriques quando soube do sucedido, e vendo que o seu Senhor não iria cumprir a promessa que tinha feito ao Rei de Leão, Egas Moniz tinha de fazer alguma coisa para tentar manter a sua dignidade. Decidiu então dirigir-se a Toledo para oferecer a sua vida, conjuntamente com a da sua mulher e a dos seus dois filhos, como única forma de recuperar a sua honra.
Pois bem, a memória desse episódio ainda se mantém bem viva na cabeça de Afonso, mesmo quase 9 séculos depois dele ter acontecido. Quando Domitílio, vigilante do alto da torre de menagem do castelo, alertava para a chegada do Rei Leão, Afonso compreendeu mal as suas palavras. Pensando estar novamente perante o Rei DE Leão, temeu que essas memórias antigas pudessem assaltar também o seu velho Aio. E assim sendo, não era tempo de repetir erros do passado...
- O Rei de Leão ??  Rápido, prendam o Egas !...
 
José Rialto


publicado por Miguel Salazar às 23:53
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

Sexta-feira, 10 de Outubro de 2014
a Dança do Dragão Azul…

Há qualquer coisa de fantástico a crescer todos os dias no seio do Vitória.

Vem esta constatação a propósito das recentes declarações, desassombradas e até um pouco temerárias, de Pedro Guerreiro, Presidente da Secção de Basquetebol do clube, ao assumir-se claramente como candidato a Campeão Nacional.

Não é um discurso novo. Já o conhecíamos há muito tempo da boca do seu treinador Fernando Sá. A novidade é agora ele vir da própria estrutura associativa. Claro que estamos a falar de um discurso e de uma postura que surgem de uma forma muito natural, como corolário de um processo de desenvolvimento de toda a secção. Germinou com muito trabalho, sério e honesto, nasceu com os primeiros grandes títulos nacionais, e cresce agora com a tomada de consciência da grandeza do clube, das suas potencialidades ímpares e com a assunção de um discurso arrojado, ambicioso e até um pouco arrogante. Esperemos agora que este estado espírito contagie as restantes modalidades do clube. Em boa verdade, a grande parte delas apenas lhes falta a tomada de consciência e a assunção das responsabilidades. Trabalho sério e grandes títulos já conquistados são coisas muito familiares a modalidades como o futebol, voleibol, futebol de praia, boxe, kickboxing, pólo aquático, natação e judo. As (poucas) modalidades restantes poderão ainda não ter grandes títulos conquistados, mas estou certo que o trabalho igualmente sério que desenvolvem diariamente, a eles as levarão muito em breve.

A mais recente conquista da Azeméis Basketball Cup assume uma particular importância por três motivos essenciais: porque é um título alcançado logo na primeira competição da temporada, porque é obtido à custa de um dos mais poderosos adversários da modalidade (uma equipa do FCPorto), mas principalmente porque surge logo após as declarações do Presidente da secção. Com esta vitória, a equipa provou estar à altura do repto lançado por Pedro Guerreiro, demonstrando claramente que a sua ambição não é menor que a do seu Presidente.

 

Dirão os mais cépticos que as declarações de Pedro Guerreiro poderão ter sido algo temerárias, mas a verdade é que nada de grande se conquista se a ambição subjacente não for ainda maior.

A época vai no início, é certo, mas os estragos já começaram a ser feitos. Para já, com Afonso à frente das suas tropas, foi o Dragão Azul quem dançou na ponta das lanças dos nossos Conquistadores…

José Rialto



publicado por Miguel Salazar às 15:52
"link" do artigo | o seu comentário | ver comentários (18) | favorito

Sexta-feira, 26 de Setembro de 2014
Não há nada que os pare !...

Os Conquistadores já estão em marcha triunfal para a Madeira. Subaquática, é verdade, mas ainda assim triunfal.

Egas, Cornélio e Domitílio cantam em uníssono...

 

            Nós so-mos Con-quis-ta-dores

         A ca-mi-nho da Ma-dei-ra

         O Ma-rí-timo vamos man-dar

         Bem pa-r'ó fun-do do mar

 

De Afonso e Atílio, apenas se ouvem "glups", como aqueles que se ouviram ao Dragão há uma semana atrás...

Não há nada que consiga deter a marcha de Afonso, Egas e dos Irmãos D’Aldão.

Nem sequer o Oceano Atlântico!...

 

José Rialto



publicado por Miguel Salazar às 22:38
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

Sábado, 20 de Setembro de 2014
o Ouriço-Cacheiro...


publicado por Miguel Salazar às 00:20
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

Quinta-feira, 18 de Setembro de 2014
os Templários da Capital do Móvel...




publicado por Miguel Salazar às 16:49
"link" do artigo | o seu comentário | ver comentários (2) | favorito

Terça-feira, 16 de Setembro de 2014
o Desafio do Banho Solidário (2)...

 

E, tal como estava previsto, o Dragão veio mesmo ao Castelo tomar o seu banho solidário. Sim, que o Dragão não é bicho para enjeitar este tipo de desafios. Foi um banho em grande estilo. Só foi pena que não tenha tido tempo para nomear o banhista seguinte. Não é que não tenha tentado, mas quando o fez, apenas se ouviu...

- Glup... glup... glup... glup...

 

José Rialto

 

(ver o Desafio do Banho Solidário (1)...)

 

NOTA FINAL

Tackleberry era um dos personagens de uma comédia norte-america dos anos oitenta – a Academia de Polícia (Police Academy). O Cadete Tackleberry (ver aqui um dos seus vídeos) era um imbecil cujo sonho era poder andar sempre aos tiros, fosse qual fosse a situação. No passado Domingo lembrei-me de Tackleberry... Talvez seja uma associação um pouco injusta... para Tackleberry, claro, pois o filme em que ele entrava era uma comédia, e ainda assim não andava a dar tiros na cabeça de ninguém...

 

NOTA FINAL 2

A propósito da curiosa associação que descrevi na primeira Nota Final, resolvi acrescentar ainda o pequeno texto que se segue, para melhor complementar o cartoon...

 

Estava Afonso a celebrar o êxito do Banho Solidário do seu amigo Dragão, brandindo no ar o coto da sua espada partida, quando de repente emerge das águas serenas das terras D’El-Rei, o temível Tackleberry, lendário cadete da Academia de Polícia do Comandante Lassard (ver aqui um vídeo sobre este agente). Orgulhoso do exuberante equipamento bélico que lhe tinham dispensado, e principalmente da sua poderosa Magnum 44, Tackleberry espumava pelos cantos da boca, enquanto a testosterona lhe saía a rodos por ambos os olhos.

Na Academia de Polícia, o Tenente Harris tinha-lhe ensinado que não havia maior ameaça para a Ordem Pública e para a integridade física dos cidadãos, do que um indivíduo a festejar pacificamente, brandindo uma espada, ainda que ela pudesse estar partida pela sua base.

Ciente do seu desígnio, Tackleberry não hesitou em descarregar toda a testosterona acumulada no gatilho da Magnum 44, esvaziando assim de uma assentada só todo as balas do tambor da arma.

Felizmente para Afonso, o capacete salvou-o de males maiores, pois caso contrário poderia muito bem ter ficado como aquele jovem de 16 anos que ainda há poucos dias levou 4 tiros na cabeça, quando assistia pacificamente a um jogo de futebol em Guimarães…

 

José Rialto



publicado por Miguel Salazar às 20:51
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

Quinta-feira, 11 de Setembro de 2014
o Desafio do Banho Solidário (1)...

 

 

 

Afonso registou o seu banho solidário numa mensagem-vídeo, aproveitando esse momento para lançar o seu desafio...

- E agora, desafio o Dragão para vir cá tomar o seu banho solidário. E nem precisa preocupar-se com o vasilhame, pois já cá temos um baldinho para o efeito...

Na verdade, não era bem um baldinho. Aquilo que os irmãos d’Aldão, Atílio, Bráulio, Cornélio e Domitílio, iam enchendo era antes um balde gigantesco. Afinal, iria ser necessária muita água para apagar a chama do Dragão e por fim conseguir afogá-lo. Se o Dragão não se viesse a amedrontar entretanto, o encontro ficaria assim marcado para o dia 14 de Setembro.

Para se precaver das ideias peregrinas do seu aio, desta vez Afonso não facilitou...

- E mantenham o Egas preso, não vá o homem lembrar-se de um daqueles acordos marados que ele tanto gosta de fazer à socapa, para evitar os confrontos...

José Rialto

 

(ver o Desafio do Banho Solidário (2)...)



publicado por Miguel Salazar às 19:00
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

Quinta-feira, 4 de Setembro de 2014
o Rei Mago...

Já era tarde quando o rapazinho Mouro chegou aos limites da cidade. À revelia de Afonso, Egas tinha chegado a acordo com o Xeique Khadafi, o grande Mercador de Rodas de Carroça, das terras Mouras de Beira-Tejo, e o rapazinho vinha agora fazer um estágio nas tropas d’El-Rei. Foi mesmo antes das muralhas se fecharem. Quase não conseguia entrar. Na manhã seguinte, foi levado à presença de Afonso, já com a túnica das tropas d’El-Rei.

Afonso - Então és tu que te queres juntar a mim? E como te chamas tu, meu rapaz?

Bruno Gaspar - Bruno Gaspar...

A - Gaspar? Como o Rei Mago? De facto, olhando bem, pareces meio Mouro...

BG - Mas Majestade, eu até tive o cuidado de me apresentar já devidamente fardado...

A - Por cima, sim. Mas olhando para o que trazes por baixo, fico com a ideia de que ainda não despiste a camisola dos Mouros...

BG - Eu não tirei as roupas porque vou ficar por pouco tempo. Aprendo o que Vossa Majestade tiver para me ensinar e depois volto logo para o Grande Xeique. É assim uma espécie de Erasmus, está a ver? Diz ele que quanto menos eu fizer por Vós, melhor.

A - Isso é que é pior... Bem, e o que é que o Xeique me manda de presente, rapaz?

BG - Incenso, Majestade.

“Tal como os Reis Magos” pensou imediatamente Afonso...

A - Vens da terra dos Mouros, chamas-te Gaspar, trazes incenso... Ouve lá, tu não te terás enganado no caminho? É que tanto Belém como Jesus, ficam lá para os lados da terras Mouras de Beira-Tejo. Assim como Santa Maria e São José. E, para além de tudo isso, se te tivesses deixado guiar por uma estrela cadente, quando desses por ela... estavas lá outra vez. Lá para a tua terra é que há muitas dessas.

BG - Não, Majestade. Eu vim para aqui porque achei que estava na altura. Precisava desta mudança.

A - Pois... Olha lá, e tu não serás alérgico a essa coisa que me trazes? É que todos os teus amigos que para cá já vieram antes de ti, eram muito dados a essas tretas, de alergias, viroses e coisas assim...

BG - É verdade, mas essas “doenças” já estão todas previstas nos nossos processos de Erasmus. Só assim é que o nosso Xeique nos deixa vir. Estão previstas as “doenças” e os dias em que elas vão acontecer. Mas não se preocupe, Majestade, que são sempre “doenças” de curta duração. Curam-se sozinhas e dum dia para o outro...

Desanimado, Afonso deitou as mãos à cabeça e lamentou-se num murmúrio que só os seus antepassados poderiam ouvir...

A - Emprestado, vestido de Mouro, e ainda por cima vai-me ficar doente quando eu mais precisar dele. Valha-me a Senhora da Oliveira. Este Egas não tem emenda. Anda outra vez a fazer coisas na minhas costas. Depois eu não cumpro e lá vai ele outra vez por aí abaixo, de corda ao pescoço, pedir desculpa...

 

José Rialto



publicado por Miguel Salazar às 18:52
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

Terça-feira, 2 de Setembro de 2014
O último reforço...

 

Foi com uma alegria particularmente esfusiante, e até com alguma comoção, que Afonso se dirigiu às suas tropas, dando-lhes conta da boa nova...

- Rapazes, quero apresentar-vos o nosso último reforço. É um mercenário terrível que é conhecido por arrasar todos os sítios por onde passa. Apesar de já há várias semanas andar a treinar no meu relvado, só hoje é possível dar-vos a fantástica notícia de que finalmente consegui garantir a sua contratação. Graças aos milhões do nosso benemérito amigo investidor, rapazes, tenho a honra de vos apresentar o EstafiloCostus largus, a terrível bactéria das costas largas…

 

José Rialto

 



publicado por Miguel Salazar às 01:14
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

Quinta-feira, 28 de Agosto de 2014
Reconquistar Lisboa pela enésima vez...

Afonso, Egas e os 4 irmãos D’Aldão (Atílio, Bráulio, Cornélio e Domitílio) seguem para Lisboa para mais uma Reconquista. Pela enésima vez descem a colina em direcção a Belém, numa passada cadenciada pelo cântico que entoam ao bom estilo militar...

 

           Nós so-mos Con-quis-ta-dores

           E va-mos pa-ra Be-lém

           Va-mos co-rrer com os Mouros

           Não há-de so-brar nin-guém

 

           Tan-tas ve-zes nós lá vamos

           Em ca-da a-no que passa

           A re-con-quis-ta de Lis-boa

           Já co-me-ça a não ter graça

 

                                                                  José Rialto

 

 

 

  

  (este cartoon foi desenhado para o sítio da Associação Vitória Sempre)



publicado por Miguel Salazar às 00:09
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

Sábado, 23 de Agosto de 2014
As 3 penas... fieis...

Crónica das batalhas do Rei Afonso, de Egas (o Aio) e de Atílio, Bráulio, Cornélio e Domitílio (os 4 irmãos D'Aldão)



publicado por Miguel Salazar às 20:19
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

Quarta-feira, 20 de Agosto de 2014
Comitiva de Boas-Vindas...
Crónica das batalhas do Rei Afonso, de Egas (o Aio) e de Atílio, Bráulio, Cornélio e Domitílio (os 4 irmãos D'Aldão)

* Penafidelenses



publicado por Miguel Salazar às 22:21
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

Sábado, 16 de Agosto de 2014
Magnanimidade de Rei...
Crónica das batalhas do Rei Afonso, de Egas (o Aio) e de Atílio, Bráulio, Cornélio e Domitílio (os 4 irmãos D'Aldão)



publicado por Miguel Salazar às 23:33
"link" do artigo | o seu comentário | favorito

Terça-feira, 12 de Agosto de 2014
Assalto a Barcelos...
Crónica das batalhas do Rei Afonso, de Egas (o Aio) e de Atílio, Bráulio, Cornélio e Domitílio (os 4 irmãos D'Aldão)



publicado por Miguel Salazar às 12:39
"link" do artigo | o seu comentário | ver comentários (3) | favorito


procurar cartoons
procurar por nome/palavra
 
desenhos mais recentes

Enquanto houver um Vitori...

Rumo a Santo Tirso...

E o Dragão voltou a dança...

o Sambódromo...

Para que a História não s...

a Dança do Dragão Azul…

Não há nada que os pare !...

o Ouriço-Cacheiro...

os Templários da Capital ...

o Desafio do Banho Solidá...

arquivo de desenhos
tudo sobre
tudo sobre
para explorar o blogue
acerca de nós
visitas nas últimas 24h

visitas acumuladas

páginas visualizadas